Criança com sangramento no cérebro aguarda vaga para cirurgia com a palavra o Sr. Governador

Nesta segunda-feira (28), a mãe de Noan Rocha Moreira, de 6 anos, recorreu ao Ministério Público (MP) para tentar conseguir uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica para o menino, que está internado desde a última quinta-feira (24) com sangramento no cérebro em um hospital de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. A criança precisa fazer um exame para diagnosticar a causa do problema, mas o procedimento não é realizado no Hospital Geral de Conquista.

A mãe conta que, antes de ser internado, o menino sentiu uma forte dor de cabeça em casa. O médico disse que há suspeita de aneurisma e que Noan precisa ser levado para uma UTI pediátrica por causa do risco de complicações neurológicas e respiratórias.

“Ele teve uma distensão no pescoço e começou a sentir dores muito fortes. Ele chorava e gritava de dor, e eu levei ele para o hospital. Ele começou a vomitar, ficou com perda de memória, desorientado. Eles diagnosticaram meningite e começaram a dar medicação para meningite. Depois, fez uma tomografia e o médico disse que tinha uma quantidade razoável de sangue no cérebro. Disse que seria um aneurisma”, afirmou Geisiane Rocha, mãe de Noan. Geisiane declarou que procurou o Ministério Público e interpôs uma medida judicial para que o filho consiga a vaga na UTI de algum hospital onde possa ser feito o exame para diagnosticar a doença.

O Hospital Geral de Vitória da Conquista informou que desde que o menino deu entrada na unidade médica o nome dele foi incluído no sistema da Central de Regulação solicitando a transferência para alguma unidade que tenha UTI pediátrica. O hospital divulgou ainda que o pedido para a transferência é renovado todos os dias. A Central Estadual de Regulação informou que está em busca de um leito de UTI pediátrica, para que a transferência possa ser efetivada.

Comentário

commentários