Levantamento revela ausência de deputados nas sessões da AL

Segundo levantamento feito pela Tribuna, Câmera esteve ausente nos últimos 21 encontros realizados entre os dias primeiro de setembro e 17 de outubro

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) não vive os seus dias mais acalorados. Com apenas dois projetos na pauta de votação para essa semana, a Casa vive o clima da ressaca pós-eleitoral, mas alguns parlamentares vêm esticando as “folgas” por mais tempo nas listas de comparecimento da Alba, é possível notar que alguns deputados não participam das sessões desde o mês passado. É o caso do deputado Paulo Câmera.

Segundo levantamento feito pela Tribuna, Câmera esteve ausente nos últimos 21 encontros realizados entre os dias primeiro de setembro e 17 de outubro (última ata disponibilizada no site da Casa). Apesar do número de faltas, pessoas ligadas ao ex-secretário de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (Seagri) assegura que ele está todos os dias no parlamento.

As ausências nas sessões, no entanto, não são exclusividades de Câmera. Outros parlamentares também figuram na lista dos faltosos, que conta com nomes como de Rogério Andrade (16), Vando (14 faltas), Janio Natal (13), Adolfo Menezes e Augusto Castro (12), Zé Raimundo, Luiz Augusto, Antônio Henrique Júnior (11), Fátima Nunes e Reinaldo Braga (10).

Em conversa com a Tribuna, Rogério Andrade, líder do PSD na Assembleia, explicou que as faltas foram decorrentes do período de campanhas eleitorais, ele concorreu e foi eleito prefeito de Santo Antônio de Jesus. Rogério ressaltou que entrou no período eleitoral com 82% de presença na Casa e que nesta quinta voltará às atividades e se reunirá com os aliados para tratar dos próximos passos.

“É verdade, eu estava focado nas eleições municipais, concorri pela cidade de Santo Antônio de Jesus e acabei ficando um pouco acima da média tolerável, mas quando eu entrei em campanha eu estava com 82% de presença e uma cidade como Santo Antônio de Jesus, com mais de 100 mil habitantes demanda um trabalho um pouco mais intenso. Agora eu estou em Brasília, junto com outros prefeitos, tínhamos essas últimas duas semanas para as medidas impositivas e estou voltando no dia 20 como deputado federal. Vou me reunir com os aliados, principalmente com o líder do governo, e vamos discutir o que será feito nessa reta final de ano na Assembleia.

Quem também justificou o número de faltas por conta das campanhas municipais foi o deputado Vando. Eleito prefeito de Monte Santo, ele confirmou que vai abrir mão da assembleia para assumir o cargo na cidade do interior a partir de janeiro do ano que vem, mas ainda vive a expectativa de votar dois projetos na Alba.

“Eu estava na campanha, fiquei 20 dias ausente, mas já retornei, estou aqui em Salvador, participando das sessões. Eu estou há seis anos no parlamento e o meu índice de faltas é baixíssimo. Já voltei às minhas atividades na assembleia e vamos começar a discutir a Loa, a Lei de Responsabilidade Anual, e o projeto de lei que altera as leis de licitação, os projetos de prioridade são esses”, disse o deputado à Tribuna.

A Tribuna tentou falar com o presidente da Alba, Marcelo Nilo, mas até o fechamento da reportagem não conseguiu contato.

Hoje, serão votados os projetos 2001/2016 e 2002/2016, de autoria do Executivo, que alteram a nomenclatura de patentes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros da Bahia.

fonte tribuna

Comentário

commentários