Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Neto anuncia reforma administrativa com economia de R$ 104 mi aos cofres municipais

Com a reforma administrativa anunciada nesta quarta-feira (30), o prefeito ACM Neto espera economizar R$ 104,6 milhões por ano. Apesar da criação de mais cargos comissionados na administração direta, o gestor afirma que os custos para o erário serão menores do que eram com terceirizados nestas funções.
O projeto de lei a ser encaminhado para a Câmara de Vereadores prevê uma economia de R$ 67,6 milhões na revisão de contratos de terceirização, R$ 42,3 milhões em redução de 982 postos de terceirizados, R$ 1,5 milhão na redução da Cogel e Desal. Na criação dos cargos comissionados, o gasto aumentará em R$ 6,8 milhões.
Dentre as mudanças previstas na reforma, estão a extinção do Escritório Salvador Global, da Superintendência de Políticas para as Mulheres, e do Instituto da Previdência de Salvador, que será incorporado à Secretaria de Gestão. O projeto também aponta a reestruturação das fundações Mário Leal Ferreira e Gregorio de Matos.
Outra mudança está na Codesal, a Defesa Civil de Salvador, que será absorvida pela nova Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação. Na Semop, passarão a funcionar a Codecon e a diretoria de fiscalização e prevenção da poluição sonora, competência essa antes a cargo da Sucom.
Com informações do Bocão News

Comentário

commentários