isso

Preço da gasolina não tem redução em postos de Salvador, diz sindicato

O preço da gasolina não diminuiu nas bombas dos postos de Salvador, segundo informou, nesta segunda-feira (17), o Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniência do Estado da Bahia (Sindicombustíveis).

O G1 circulou por estabelecimentos de Salvador e também constatou que o efeito da redução do preço do combustível nas refinarias da Petrobras não foi notado pelos consumidores. Na semana passada, eles foram surpreendidos após o preço subir para até R$ 3,89 na capital.

A Petrobras anunciou na sexta-feira (14), um dia depois de os preços subirem em Salvador, que haveria redução do valor do diesel em 2,7% e da gasolina em 3,2% nas refinarias. Esses preços entraram em vigor a partir da zero hora de sábado (15), e a previsão era de que os postos de gasolina começassem a repassar a redução para as bombas a partir desta segunda.

Nos 10 postos percorridos pelo G1 nesta segunda, foram constatados preços que variam de R$ 3,69 a R$ 3,89. O menor valor foi observado no posto localizado na Avenida Dorival Caymmi, no bairro de Itapuã. Já o maior valor foi visto em postos da Avenida Centenário, na Barra, em Ondina, Vasco da Gama e Lucaia.

No posto do Campo Santo, no bairro da Federação, a gasolina é vendida a R$ 3,82. No posto localizado ao lado do Clube Espanhol, na Barra, os condutores encontram gasolina a R$ 3,86. Já na Avenida Garibaldi, no posto localizado próximo a Universidade Federal da Bahia (Ufba), o combustível é comercializado a R$ 3,84.

O presidente do Sindicombustíveis, José Augusto Costa, afirmou, no entanto, que a redução dos valores não foi repassada aos postos pelas distriuidoras e que, por conta disso, os preços se mantêm no mesmo patamar.

“A Petrobras anunciou que haveria essa diminuição, mas as distribuidoras não passaram ainda nenhum desconto para os postos aqui na Bahia. Se as distruidoras não venderem mais barato, não tem como os empresários venderem mais barato. É a lei de mercado”, destacou.

A Petrobrás informou que, se o reajuste for repassado integralmente ao consumidor nas bombas, a mudança irá representar desconto de R$ 0,05 para cada litro de cada tipo de combustível.

O presidente do Sindicombustíveis afirma no entanto que isso depende de cada posto. “Os postos são independentes. Têm autonomia para para vender o combustível pelo preço que quiserem. No entanto, não tem como baixar o preço se a sdistribuidoras estão mantendo os mesmos valores”, destacou.

Comentário

commentários