Data de Hoje
24 April 2024

2 de Julho: Confira a programação completa em Salvador

A celebração do bicentenário da Independência do Brasil na Bahia, no próximo domingo, dia 2 de julho, conta com uma vasta programação que envolve as cerimônias cívicas e as atividades culturais, com participação da população. Em Salvador, as ações são organizadas pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), e trazem como tema: ““Salve nossa terra, Salve o Caboclo”.

O ponto de partida ocorre às 7h30 de sexta-feira (30), com a saída do Fogo Simbólico, vindo a leste via Recôncavo baiano, e a oeste a partir da cidade de Mata de São João, ambas com destino a Pirajá. O roteiro vindo do leste sai da cidade de Cachoeira com escalas em Saubara, Santo Amaro da Purificação, São Francisco do Conde, Candeias e Simões Filho.

Do oeste, a chama cívica deixa Salvador ao pôr do sol de quinta-feira (29), em direção à Mata de São João, completando o caminho de volta passando por Dias D’Ávila, Camaçari, Lauro de Freitas e Simões Filho, culminando na chegada a Pirajá – juntamente com a comitiva vinda do leste -, seguindo então para o Largo do Campo Grande (Dois de Julho), onde ocorrerá o acendimento da Pira.

Na sexta-feira (30), a programação prossegue com a estreia, às 19h, do espetáculo A Resistência Cabocla, com o Bando de Teatro Olodum e Convidados, no palco do Campo Grande.

Te Deum e Pirajá – No sábado (1º), pela manhã, acontece a celebração do Te Deum, às 9h, na Igreja da Catedral da Sé, Terreiro de Jesus, com participação do Coral da Basílica do Bonfim, regido pelo maestro Francisco Carlos Rufino. Às 10h, ocorre a entrega da Requalificação do Largo da Lapinha e do Pavilhão 2 de Julho.

Às 12h, em Simões Filho, acontece o encontro dos Fogos Simbólicos do Recôncavo Leste e do Recôncavo Norte. Na tarde de sábado acontece, às 16h, a cerimônia cívica da chegada do Fogo Simbólico, no Largo de Pirajá; o hasteamento das bandeiras por autoridades, seguido de execução do Hino Nacional pela Banda de Música da Polícia Militar do Estado da Bahia, e do acendimento da Pira.

A seguir, ocorre a colocação de flores no túmulo do General Labatut pelas autoridades presentes. Às 17h tem a apresentação do Cortejo Afro no palco do Largo da Lapinha. Já às 18h, tem início a Ultramaratona da Independência, no Parque dos Ventos, Boca do Rio. Também às 18h, no palco montado no Farol da Barra, acontece a apresentação da Banda Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha.

As atividades do sábado contemplam ainda uma apresentação do espetáculo A Resistência Cabocla – Homenagem ao Bicentenário da Independência, no palco montado na Praça 2 de Julho, no Campo Grande, em dois horários: das 17h às 18h30, e das 19h às 20h30.

Data magna – No domingo (2), a manhã inicia com a alvorada com queima de fogos no palco armado no Largo da Lapinha, às 6h. Às 7h terá início o cortejo cívico da Lapinha, seguido de cerimônia cívica contendo o hasteamento de bandeiras por autoridades, nova execução do Hino Nacional, desta vez pela banda de música da Marinha do Brasil. Às 8h10 acontece a colocação de flores no monumento ao General Labatut, realizada pelas autoridades presentes. A seguir acontece a entrega dos carros emblemáticos dos caboclos, e a execução do Hino ao 2 de Julho, também pela banda de música da Marinha.

Às 9h, tem início o cortejo cívico do 2 de Julho, com a participação do Museu Vivo na Cidade, Caboclos de Itaparica, fanfarras municipais e estaduais, grupos populares e concurso de fachadas decoradas no percurso do desfile cívico. Em seguida, ocorre a homenagem aos Heróis da Independência, com uma breve parada em frente ao Convento da Soledade.

A seguir, acontece a homenagem da Ordem Terceira do Carmo, nova parada em frente a Ordem, para pronunciamento de um membro da Instituição. Mais adiante, uma nova homenagem, desta vez à Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, com breve parada em frente à Igreja. Para fechar a manhã, ocorre o recolhimento dos carros emblemáticos dos caboclos nos caramanchões da Praça Thomé de Souza.

Ainda no domingo (2), a partir das 14h, tem início o cortejo da Avenida Sete de Setembro, com uma breve parada em frente ao Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB). Às 14h30 começa o Concurso de Fanfarras e Balizas, na Avenida Sete. A partir das 15h haverá uma cerimônia cívica no 2º Distrito Naval.

Às 16h30, a cerimônia acontece no Largo do Campo Grande, seguida da chegada dos carros dos caboclos, hasteamento das bandeiras por autoridades, execução do Hino Nacional pelas bandas de música da Marinha, Exército e Aeronáutica, deposição de coroas de flores no Monumento ao 2 de Julho pelas autoridades presentes, com o posterior acendimento da Pira do Fogo Simbólico pela nadadora paratleta Verônica Almeida. Ao final acontece a e execução do Hino ao 2 de Julho pelo Coral da PM-BA, com acompanhamento da Banda de Música Wanderley, da Polícia Militar.

Filarmônicas – No fim da tarde de domingo, no Campo Grande, ocorre o tradicional Encontro de Filarmônicas. Comandado pelo maestro Fred Dantas, o evento ocorre a partir das 17h30, e terá a participação das filarmônicas da Guarda Municipal, João Mendes (Canarana), Lyra dos Artistas (Santo Amaro), Ferroviários Bonfinenses (Senhor do Bonfim), Oficina de Frevos e Dobrados e Bráulio Pimentel (Alagoas).

A partir das 19h, o palco Praça Visconde de Cairu, recebe o Especial Sambaqui, com shows da Baiana System e Lazzo Matumbi, Raquel Reis, Claudia Manzo, Liz Reis, Elivan Conceição, Caboclos de Itaparica, Afrosinfônica e Valdal.

Demais atividades culturais – A celebração do bicentenário da Independência continua na segunda-feira (3), a partir das 17h, com o espetáculo comandado pelo cantor Gerônimo Santana, no palco do Campo Grande. Em seguida, às 19h, começa o Baile da Independência, com a Orquestra do Maestro Fred Dantas e convidados.

Na terça-feira (4), o palco do Campo Grande recebe o espetáculo Amado Caymmi – homenagem a Jorge Amado e Dorival Caymmi, com Alice Caymmi, Márcia Short, Will Carvalho e Elane Fernandes, a partir das 19h.

Na quarta-feira (5), o Teatro Gregório de Mattos (TGM) recebe, a partir das 13h, a IV Jornada do Patrimônio Cultural de Salvador – 200 Anos de Independência. Mais tarde, a partir das 18h, acontece a tradicional Volta da Cabocla, com o retorno dos carros dos caboclos do Campo Grande para o Pavilhão da Lapinha, com a participação da Orquestra do Maestro Reginaldo de Xangô. Às 19h, a banda Ifá e convidados das Nações Congo Angola se apresentam no Palco Lapinha.

Ainda na esteira da celebração do bicentenário da maior festa cívica da Bahia acontece a Festa de Labatut, no final de linha de Pirajá, de 6 a 7 de julho. Ainda na quinta-feira (6), no mesmo local, ocorre a Cruzada Evangélica, a partir das 18h. Já entre os dias 7 e 9, a partir das 19h, o bairro recebe apresentações artísticas e eventos musicais.

O Bando de Teatro Olodum vai fazer uma série de apresentações do espetáculo “A Resistência Cabocla”, com a participação de convidados, no Subúrbio 360, em Coutos. A primeira acontece na sexta-feira (7), às 19h, para o público geral, e depois entre os dias 10 a 14 de julho, às 10h e às 14h, dentro do Projeto Especial Bicentenário nas Escolas, para alunos da rede municipal de ensino.

Está prevista para o dia 25 a entrega do Monumento em Homenagem a Maria Felipa, na Praça Visconde de Cairu, no Comércio, e também o Memorial da Independência, na Lapinha, em data a ser divulgada em breve.