Data de Hoje
16 June 2021

4 cidades decretam emergência e 2 calamidade pública em Santa Catarina

Números foram divulgados pelas Defesas civis estadual e municipal.

Até 23h30 haviam 16 mil desalojados, 670 desabrigados e 2 mil isolados.

 

 

 
 
Jaraguá do Sul foi uma das cidades mais afetadas pelas enchentes deste fim de semana (Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação)Jaraguá do Sul foi uma das cidades mais afetadas pelas enchentes deste fim de semana (Foto: Prefeitura de Jaraguá do Sul/Divulgação)

O número de cidades que declararam situação de emergência em Santa Catarina aumentou na noite deste domingo (8). De acordo com a Defesa Civil do estado, cidades do Norte, Vale do Itajaí e Oeste catarinenses foram atingidos por alagamentos ou deslizamentos.

Quatro municípios informaram ao órgão estadual terem expedido o decreto de emergência: Jaraguá do Sul e Corupá, no Norte, e Timbó e Rio dos Cedros, no Vale do Itajaí. Além deles, Rio Negrinho informou ao órgão estadual ter assinado decreto de calamidade pública. Já Guaramirim, também no Norte, assinou o documento, mas ainda não encaminhou a documentação para o órgão estadual, segundo a assessoria de imprensa.

Por causa das chuvas, escolas estaduais e municipais de várias cidades cancelaram as aulas nesta segunda-feira (9). Também ocorreu interrupção de energia elétrica em várias unidades do estado. A previsão do tempo indica melhora nas condições climáticas nesta segunda-feira (9).

(O G1 acompanhou em tempo real as condições das cidades atingidas pelas chuvas em SC.)

Desalojados e desabrigados

Até as 23h30, os números oficiais do órgão de atendimento às vítimas da enchente em Santa Catarina, indicavam que 24 municípios foram afetados pelas chuvas no estado. Os dados levantados até este horário indicavam que 16 mil pessoas estavam desalojadas e outras 670 desabrigadas. Havia ainda outras 2 mil isoladas na localidade de Cachoeira, em Timbó Grande.

A região mais afetada do estado pelas fortes chuvas que começaram na sexta-feira (6) ficam localizadas no Norte catarinense. Em Jaraguá do Sul, a Defesa Civil municipal informou que 90% do território da cidade foi afetado. No total, foram atendidas 196 ocorrências de deslizamentos ou alagamentos.

 

Em Corupá, a BR-280 apresenta vários trechos com interdição por quedas de barreiras. Também são registrados alagamentos. Na mesma rodovia, em Mafra, a ponte sobre o Rio Areia estava interditada. O município registrou alagamentos e o rio subiu rapidamente ao longo do dia (veja o vídeo ao lado).

Em Canoinhas, 150 pessoas ficaram desabrigadas. Nesta cidade, um jovem precisou ser resgatado pelos Bombeiros porque tentou vencer a correnteza de um alagamento e teve o carro inundado. O rapaz se agarrou a uma árvore até conseguir ser resgatado.

A Defesa Civil estadual informou que a ocorrência mais grave registrada neste domingo ocorreu em Guaramirim. Uma casa foi atingida por deslizamento de terra por volta das 6h. Segundo o Corpo de Bombeiros do município, quatro pessoas estavam na residência: os pais e dois filhos. O homem saiu ileso, a mulher e uma criança tiveram ferimentos leves. Já o outro filho do casal, de 8 anos, sofreu traumatismo craniano e foi encaminhado para o hospital infantil, de Joinville. Ele precisou ser internado na Unidade de Terapia Intensiva, onde permanecia em estado grave até a noite deste domingo.



Os municípios atingidos pelas chuvas até o final da noite deste domingo, segundo a Defesa Civil estadual, são: Mafra, Canoinhas, Major Vieira, São Bento do Sul, Papanduva, Jaraguá do Sul, Vitor Meirelles, Corupá, Apiúna,Irineópolis, Rio Negrinho, Guaramirim, Rio dos Cedros, Caçador, Porto União, Três Barras, Itaiópolis, Timbó Grande, Rio das Antas, Benedito Novo, Timbó, Rodeio, Matos Costa e Calmon.

Cratera se abriu em rodovia de Corupá, no Norte catarinense (Foto: Maicon Paulo de Andrade/Divulgação)Cratera se abriu em rodovia de Corupá, no Norte catarinense (Foto: Maicon Paulo de Andrade/Divulgação)

Vale do Itajaí

Nesta região, vários municípios passaram o dia em estado de atenção. Em Timbó, Rio dos Cedros, Benedito Novo, Rodeio e Apiúna, foram registrados alagamentos. Blumenau, também teve problemas com ruas alagadas, mas a preocupação é com o aumento do nível do rio durante a madrugada.

Em Blumenau, foram registrados deslizamentos (Foto: Jaime Batista da Silva/Divulgação)Em Blumenau, foram registrados deslizamentos

(Foto: Jaime Batista da Silva/Divulgação)

Segundo o Centro de Operação do Sistema de Alerta da Bacia do Itajaí-Açú (Ceops), ele pode chegar a 10 metros por volta da 0h desta segunda (9). No município, a Defesa Civil registrou alguns deslizamentos e ruas com início de alagamento ao longo do domingo.

Itajaí, permaneceu o dia com atenção ao nível do rio Itajaí-Açú e do Itajaí-Mirim, mas não houve registro de ocorrência de maior gravidade. Por causa da maré alta, cinco navios não puderam entrar e atracar nos Portos de Itajaí e Navegantes, segundo apurado pela RBS TV.



Em Ilhota, o Morro do Baú ficou isolado devido a queda de barreira.



Aulas suspensas

Várias cidades do Norte e Vale do Itajaí cancelaram as aulas nesta segunda-feira (9). Em Blumenau, não haverá aulas em todos os períodos das redes estadual e municipal. A Universidade Regional de Blumenau (Furb) informou que não haverá expediente no período da manhã.

Outros municípios não terão aulas durante o dia nas redes municipal e estadual. Doutor Pedrinho, Benedito Novo, Timbó, Rodeio, Rio dos Cedros, Blumenau, Corupá,  Jaraguá do Sul e Guaramirim, anunciaram a suspensão das atividades nesta segunda.

Em Guaramirim, aproximadamente mais de 15 mil pessoas ficaram desabrigadas e 400 desabrigadas (Foto: Defesa Civil/Divulgação)Em Guaramirim, aproximadamente mais de 15 mil pessoas ficaram desabrigadas e 400 desabrigadas (Foto: Defesa Civil/Divulgação)

Desabastecimento de energia elétrica

Desde sábado (7), moradores enfrentaram falta de luz em várias cidades devido as chuvas. Às 13h deste domingo (8), 31.179 unidades consumidoras estavam às escuras devido aos temporais registrados no estado. O pico de desabastecimento ocorreu com as chuvas no sábado (7), quando 40 mil unidades ficaram desligadas.

De acordo com as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc),  algum locais foram deligados por prevenção, para evitar o contato com a água, e outros foram cortados por danos causados na rede elétrica pelos ventos. No final da noite deste domingo, ainda haviam 13.221 locais sem luz. O maior número de pontos desligados fica na cidade de Jaraguá do Sul, com 10.174 unidades desabastecidas às 23h28 deste domingo.

Previsão do tempo

De acordo com a Defesa Civil, a chuva deve parar de cair em Santa Catarina até a 0h desta segunda-feira. Apesar disso, o estado de atenção continua especialmente na região Norte. Conforme a assessoria de imprensa do órgão estadual, como choveu muito no Paraná é esperado aumento dos níveis dos rios que desembocam em Santa Catarina. Com isso, podem ocorrer novos alagamentos em cidades catarinenses.



Segundo o meteorologista Leandro Puchalski, o tempo apresentará mudança nesta segunda-feira. Ele explica que a chegada de uma nova massa de ar seco e frio afastará as nuvens que estavam sobre o estado neste fim de semana. "Apesar disso, a segunda ainda tem predomínio de nuvens em momentos do dia com destaque para a faixa entre Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Norte", comenta o especialista.

Na terça (10), o dia deve ter predomínio da nebulosidade, mas haverá aberturas de sol e o tempo ficará seco. "A tendência é que boa parte da semana tenha tempo seco em boa parte de Santa Catarina", conclui Puchalski.

Facebook Comments