Data de Hoje
23 October 2021

“A questão da segurança está fora de controle das autoridades do estado”, diz ACM Neto

Foto: Divulgação
Muita Informação

O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil/Democratas) afirmou, nesta quarta-feira (13), que a violência está tomando conta da Bahia e que a questão da segurança pública está fora de controle das autoridades do estado.

O pré-candidato ao Governo do Estado fez duras críticas à atual gestão e recordou que a Bahia é responsável por 14% dos homicídios do país.

“É preciso de reação imediata, não adianta procurar desculpas. O governador tem que se envolver, tem que encarar o problema e tem que procurar trazer a solução. É isso que a gente deseja para o futuro da Bahia, um estado mais seguro”, afirmou, em vídeo publicado nas redes sociais, ao comentar sobre ocorrências registradas neste feriadão.

Neto ressaltou que, em Salvador, mais um homicídio ocorreu no Porto da Barra, um dos principais pontos turísticos da capital, e no Uruguai, um ataque armado matou seis pessoas e deixou outras 12 feridas em uma festa tipo ‘paredão’. Em Canarana, um estudante foi morto a facadas em uma praça da cidade.

“O que aconteceu nesse último final de semana, nesse feriado na Bahia, infelizmente, apenas comprova que a violência está tomando conta do nosso estado. Que a questão da segurança pública está fora de controle das nossas autoridades. Não é à toa que a Bahia é líder do Brasil em número de homicídios”, disparou.

Segundo ele, enquanto no ano passado o número de homicídio no país caiu, na Bahia cresceu. “Somente o nosso estado é responsável por 14% do número de homicídios. E eu pergunto: o que as autoridades estão fazendo? Onde está a atuação mais efetiva em relação à segurança pública? Nós sabemos que hoje as pessoas se sentem inseguras andando na rua, seja nas grandes cidades ou mesmo nos pequenos municípios”, reforçou.

ACM Neto voltou a afirmar que tem ouvido de prefeitos e lideranças do interior que há apenas um policial para cobrir seus respectivos municípios.

“Então, é um faz de conta. E nós não estamos apenas nessa onda de violência em relação aos homicídios. A gente vai ver, por exemplo, sobre as agências bancárias. Somente este ano, 40 agências bancárias já foram atacadas em todo o nosso estado. Isso é mais do que os episódios que aconteceram em 2019 e  2020 juntos. São muitas coisas, roubo de carro, roubo de apartamento, em Salvador e no interior, enfim, são os bandidos tomando conta”, criticou.

Facebook Comments