Data de Hoje
20 September 2021
Foto montagem Click Notícias

“A seleção brasileira é sempre Interrrogação”; diz Dunga

Do último jogo do Brasil (em 18 de novembro de 2015), contra o Peru, até este confronto diante do Uruguai, nesta sexta-feira (25/3), se passaram 128 dias.

Em preparação para a partida contra os uruguaios, os brasileiros tiveram apenas três dias de treinamentos com todos os convocados.

Nessa quinta-feira (24/3), o técnico Dunga reclamou da falta de tempo para organizar o time para os jogos e apontou a Seleção como uma “incógnita”.

O time comandado por Dunga fez apenas um treino em solo pernambucano, o de reconhecimento do gramado na Arena Pernambuco, nesta quinta-feira.

Ao invés disso, optou por dar preferência a duas atividades na Granja Comary e pôde fazer dos treinamentos coletivos para acertar o time visando o jogo contra o Uruguai.

“A seleção brasileira é sempre uma incógnita. É sempre um recomeço, porque temos que reavaliar todos os jogadores, fazer exames e conversar para reacertar as nossas escolhas. Praticamente sempre nós temos dois dias para treinar e organizar a equipe através de conversas e vídeos”, falou o treinador Dunga.

Apesar das críticas e reclamações em relações à pequena quantidade de datas para acertar a equipe, o treinador também apontou a situação como um desafio.

“Ficar, por exemplo, 128 dias sem nos vermos é sim um desafio para os jogadores e a comissão técnica e precisamos nos preparar para suportar isso”, disse o técnico.

Uma das situação de adaptação na seleção brasileira é feita em relação ao posicionamento do principal jogador: Neymar. O camisa 10 do Brasil costuma atuar pela esquerda no Barcelona, enquanto se posiciona pelo centro na seleção, apesar de ter bastante movimentação e sair da área para os lados.

“Grandes campeões se adaptam. É lógico que o futebol de Neymar no Barcelona é diferente do jogado na Aos poucos eles vão se adaptando até fazer a diferença”, comentou o treinador.

A tarde
Facebook Comments