Data de Hoje
22 October 2021

Ação da Sucom acaba em pancadaria na Preguiça

Uma intervenção da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), em conjunto com Guarda Municipal (GM) de Salvador, na Ladeira da Preguiça (no bairro 2 de Julho), terminou em agressão entre moradores e policiais  na tarde desta sexta-feira, 2.

Em nota, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que fiscais da Sucom foram ao local para demolir um muro construído em área de propriedade da Santa Casa de Misericórdia. A estrutura não tinha autorização da Sucom e o responsável pela construção tinha sido notificado.

Ainda segundo a assessoria, a confusão começou após um morador  identificado como Marcelo Teles, inconformado com a demolição, ter dado um soco no rosto de um fiscal da Sucom. Os moradores, por sua vez, relataram que os agentes da GM chegaram jogando gás de pimenta neles.

“Marcelo ficou, sim, alterado. Mas ele já estava rendido e os guardas não paravam de bater nele. Deram, inclusive, vários chutes na cabeça, com ele algemado no chão. E é claro que ninguém aqui ia ver aquela cena e ficar parado. Fomos pra cima deles (GM)”, relata a moradora Cláudia Rena, de 37 anos.

O adolescente Kaio Henrique, de 13 anos, conta que foi espancado pelos guardas. “Um bando de covardes. Precisava mais de 50 homens para bater em um? Vendo isso, não pensei, fui defender meu amigo. Levei vários golpes de cassetete”, disse Henrique.Todos foram encaminhados para a UPA dos Barris, para atendimento, principalmente  o agente, agredido com um soco na altura do nariz.

O responsável pela construção, Gumercindo Vieira Santos, 73, reconheceu a irregularidade do muro. Porém, questionou uma construção ao lado, nos mesmos moldes, mas de propriedade do ex-jogador e técnico Toninho Cerezo. “Por que não demoliram o de Toninho, também?”.

A prefeitura, por sua vez, informou que a lei só prevê a demolição de obras iniciadas sem a devida licença. Após a saída dos agentes da GM, os moradores, revoltados, derrubaram o muro. A equipe de reportagem tentou contato com Cerezo, mas sem sucesso.

Por: A Tarde

Facebook Comments