Data de Hoje
10 May 2021

ACM Neto, o principal fiador das oposições

ACM Neto em coletiva à imprensa

Depois de ter escolhido o candidato das oposições ao governo, o prefeito ACM Neto (DEM) demonstrou, na semana passada, que vai trabalhar abertamente por sua eleição. Foi quando foi ao ar a primeira propaganda do DEM no horário político e o prefeito apareceu ao lado do candidato oposicionista a governador, Paulo Souto (DEM), a quem atribuiu a principal ajuda para tirar Salvador do estado caótico em que encontrou a cidade. Tanto do ponto de vista conceitual quanto da forma, a mensagem parece ter atingido seu objetivo.

Antes de ir ao ar, ela foi, naturalmente, utilizando os recursos de que o DEM dispõe, testada do ponto de vista da efetividade. Quando veiculada, entretanto, fez sucesso entre o público mais próximo do partido e do candidato, o que poderá agora ser confirmado pelas pesquisas que mensurarão seu alcance. A propaganda responde, de pronto, a uma crítica dirigida pelas forças governistas à escolha de Souto para a cabeça da chapa oposicionista – a de que o democrata, que já foi governador da Bahia sob a égide do ex-senador ACM, representaria uma volta ao passado.

Mas como Souto significaria retrocesso ou o antigo, como querem os adversários, se o aconselhou e, como destacou o prefeito, o auxiliou a tirar a cidade do aperto, a ponto de construir uma gestão até agora aprovada pela população soteropolitana? O que a propaganda quis dizer em última instância é que sem a experiência e competência do ex-governador, talvez o prefeito não conseguisse ter obtido os resultados na administração que o guindaram à condição de nova liderança popular em ascensão entre os baianos.

Aliás, a popularidade do prefeito pode ser confirmada pela chapa oposicionista, em sua integralidade, no pré-lançamento dos nomes de Souto, ao governo, Joaci Góes, a vice, e Geddel Vieira Lima, ao Senado, durante um grande evento político em Vitória da Conquista, na semana que passou. O prefeito foi assediado de tal forma por jovens e velhos e homens e mulheres que, em quem as possuía, dissiparam-se todas as dúvidas quanto à importância eleitoral que terá na campanha, cuja primeira etapa já cumpriu na propaganda que o DEM estreou esta semana.

Neste particular, inclusive, não foi só o DEM que veiculou sua mensagem de apresentação da candidatura ao governo. No mesmo dia, o PMDB também levou à TV as inserções em que ACM Neto faz elogios rasgados a Geddel Vieira Lima, o que apenas comprova a tese segundo a qual o prefeito não resumiu sua participação no processo eleitoral deste ano exclusivamente à escolha da candidatura ao governo e, posteriormente, à montagem da chapa com que as oposições disputarão as eleições. Neto vai entrar com os dois pés na conquista do eleitor.

E tem motivos de sobra para tanto. Sem vacilos ou hesitações, empenhando-se pela vitória da chapa, ele se torna seu principal fiador, na hipótese de os candidatos majoritários se elegerem, garantindo fidelidade absoluta ao seu projeto de reeleição, em 2016. Mas não só isso: Ele assumirá também a condição de líder, em posição privilegiada, das discussões que nortearão a sucessão estadual de 2018, a primeira meta eleitoral que naturalmente já acalenta depois de conquistar um segundo mandato na Prefeitura de Salvador.

* Artigo publicado originalmente no jornal Tribuna da Bahia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments