Data de Hoje
22 June 2024
Foto reprodução

Acorda governador! Pais e alunos protestam contra fechamento de colégio em Piatã

Um protesto de estudantes e pais de alunos interditou o trânsito, na manhã desta terça-feira (14/2), na Avenida Orlando Gomes, bairro de Piatã, em Salvador. Alunos do Colégio Estadual Satélite, acompanhados de alguns pais, protestaram contra o fechamento da instituição que está previsto para acontecer a partir do segundo semestre deste ano.

De acordo com uma mãe de aluno, que se identificou apenas como Marilene, o fechamento do colégio representa um prejuízo grande para os estudantes. “A escola tem um ensino muito bom e, além de atender a várias pessoas carentes, acolhe um grande número de crianças especiais”, informou.

Em contato com a instituição e confirmou não só a interrupção prevista do funcionamento, mas a comprovação da especificidade da escola. Segundo a vice-diretora do turno matutino, Ana Cristina Araújo, 90% do quadro de professores são especialistas em educação especial.

De um total de 350 alunos, 47 são especiais. “Atendemos alunos com vários tipos de necessidades. Em um turno eles frequentam a sala de aula regular com todos os estudantes e no turno oposto fazem parte de um trabalho especializado em sala multifuncional”, explicou a vice-diretora.

Segundo a direção do Colégio, a secretaria de educação em nota informou que o Colégio fechará as portas, porém irá abrir algumas vagas para o ensino fundamental, e segundo a Secretária não é de responsabilidade do Estado o ensino fundamental e sim do município, o governo pode tomar a frente caso o município não esteja em condições para arcar com a responsabilidade.

O possível fechamento da unidade interrompe as atividades de um corpo discente proveniente, em sua maioria, de integrantes de duas comunidades carentes de serviços públicos: são moradores do Bairro da Paz e do Alto do Coqueirinho. A instituição atende aos alunos do ensino fundamental, mas no início deste ano letivo, os estudantes do 6º ano, já não puderam ser matriculados

O Colégio Satélite, apesar de ser da rede pública estadual, funciona em um prédio e terreno que pertence à Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) e informações iniciais, ainda não confirmadas, dão conta de que o fechamento da unidade estaria relacionado a um impedimento da utilização do imóvel, devido a um processo que tramita na justiça.

Inf: Aratu Online