Data de Hoje
30 November 2021

Adolescente mata avós e primos e depois vai à escola

Um adolescente de 16 anos matou quatro pessoas de sua família na noite da quinta-feira (6) em um sítio do distrito de São José, em Marilândia do Sul (PR), a 341 km de Curitiba. Segundo a Polícia Civil da região, o jovem matou os avós maternos Antônio Geraldo da Silva, de 52 anos, e Maria Helena da Silva, de 56 anos, e os primos Jonathan Conerado, de 11 anos, e Jhemily Conerado, de oito anos. As duas crianças são filhos de um agente penitenciário da cidade vizinha de Apucarana.

Segundo José Aparecido Jacovos, delegado-chefe de Apucarana, o adolescente cometeu sozinho os crimes usando faca, martelo e taco de beisebol. Em seguida, saiu com o carro do avô e resolveu assumir a autoria do crime para pessoas presentes em um bar, para depois abandonar o veículo próximo a um lixão. Na manhã de sexta-feira (7), foi à escola normalmente, mas portando uma arma do avô (um revólver calibre 32) na mochila. Após a aula, o garoto seguiu para um ponto de ônibus, onde foi apreendido pela Polícia Militar e teria confessado os crimes.

“O rapaz está sendo acompanhado por um psicólogo, pois apresenta ter problemas mentais. Disse que ouviu vozes que o levaram a fazer isso. Depois disse aos policiais: ‘quero que a polícia me mate’. Estamos tentando interná-lo em uma casa especializada para tratamento mental em Londrina”, disse Jacovos.

Conforme informações do UOL, os pais do jovem moram em outras cidades. A mãe dele vive em Curitiba, e o pai, no Rio Grande do Sul. Nas paredes do sítio, o jovem escreveu a palavra “ódio” com sangue das vítimas. A perícia ainda está sendo realizada no local.

Facebook Comments