Data de Hoje
16 January 2022

Advogada das vítimas de Felipe Prior, do ‘BBB20’, quebra o silêncio e lamenta decisão da Justiça

Após a eliminação histórica no ‘Big Brother Brasil 20’, no qual deixou o reality ao somar mais de 800 milhões de votos para sua saída, não demorou muito e Felipe Prior se envolveu numa grande polêmica, ao qual três jovens concederam uma denúncia, conforme compartilhado aqui no seu Área VIP, em que afirmaram ter sido sexualmente violentadas pelo arquiteto e, agora, ex-BBB.

A proporção do caso, claro, tomou grande repercussão nacional, chegando a parar em noticiários dentro da própria Globo, além da concorrência, como a Record. Maira Pinheiro, advogada representante das jovens em questão, lamentou a decisão tomada pela Justiça do Foro Criminal da Barra Funda, em São Paulo, em que que negou o pedido de medida protetiva que proibiria Prior de manter contato com as mulheres.

“Achei uma decisão lamentável e precipitada, mas compreensível. Vamos recorrer. Estamos ao longo do dia trabalhando nesse recurso”, disse a executiva, em entrevista concedida à revista Quem. Já ciente da repercussão que a grande acusação contra o ex-participante viria a tomar e mobilizar milhares de pessoas nas redes sociais, ela garante que promoveu orientações seguras sobre as mulheres envolvidas. “Orientei as meninas no mesmo sentido. Faz mal para a saúde mental e o caso não vai ser julgado pelas pessoas, mas sim pelo Judiciário”, explicou.

“Nos preocupamos com a precisão dos detalhes, mas receber apoio tem sido um alento. Nós e elas estamos todas bastante tensas. É importante ter um acompanhamento de saúde mental. E nós, como advogadas, também temos que tomar cuidado quando lidamos com esse nível de brutalidade no cotidiano”, concluiu, referindo-se a advogada Juliana de Almeida Valente, que também representa o trio na Justiça.

Facebook Comments