Data de Hoje
1 December 2021
Foto: Reprodução

Aécio defende saída de Adams da AGU após defesa de contas de Dilma

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), defendeu nesta quinta-feira (8) que o advogado-geral da União (AGU), Luiz Inácio Adams, perdeu as condições de continuar exercendo suas funções após ter pedido o afastamento do ministro do TCU Augusto Nardes, relator das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. A AGU alega que Nardes teria antecipado seu voto, por isso não poderia participar do julgamento das contas nesta quarta-feira (7), que acabou decidindo pela rejeição por unanimidade. “A AGU e seu titular deve assessorar a presidente Dilma Rousseff para que ela não cometa ilegalidades. O AGU virou arauto da ilegalidade se expondo, e na verdade, constrangendo seus colegas da AGU. Vários se manifestaram sobre esse constrangimento. Ele se descredenciou para continuar à frente da importantíssima AGU”, disse Aécio. Durante a sessão desta quarta, Adams argumentou a favor do governo por 20 minutos, e após a derrota, afirmou que a defesa “vai continuar”. Ele mencionou que o TCU deveria respeitar sua jurisprudência, por já ter afastado um relator pelo mesmo motivo alegado pela AGU. Aécio classificou a ação do órgão como uma tentativa “nefasta” de constranger o tribunal e que permitiu “que se escrevesse a pior, a mais triste página da história daquela que é uma instituição do Estado”.

Por Bahia Notícias

Facebook Comments