Data de Hoje
23 October 2021

Agentes de endemias e comunitários continuam greve; prefeitura detalha negociação

Após os agentes comunitários de saúde e de endemias decidirem manter a greve da categoria, que completou 19 dias, a prefeitura divulgou nota sobre a negociação da campanha salarial. O Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Contendores de Doenças Endêmicas e Epidemiológicas do Estado da Bahia (Sindacs) organizou caminhada na manhã desta quarta-feira (15) no Vale dos Barris, Dique do Tororó e Avenida Vasco da Gama. Na nota,  “que negocia sistematicamente com o funcionalismo público no âmbito das Mesas Permanentes de Negociação (MPN), mecanismo de diálogo implantado pela atual gestão e que já garantiu, com cerca de 400 horas de conversa, conquistas importantes aos servidores”. A categoria pretende manter a greve até o dia 29 de julho e pedem o pagamento do piso salarial nacional de R$ 1.014. De acordo com a prefeitura, foram fechados acordos com outros sindicatos e associações que resultou aos agentes um reajuste de 13,9% retroativo a maio, elevando o salário-base de R$ 692,08 para R$ 788. “Além do salário-base, a categoria recebe gratificações que chegam a 107,5%, totalizando uma remuneração mensal de R$ 1.635, ou seja, 61,25% superior ao piso nacional”, diz o comunicado. Na nota, ainda é apontado que cabe a União fornecer assistência financeira complementar ao município para o custeio de 95% do piso, mas que a determinação não está sendo cumprida em Salvador, “uma vez que até hoje o Ministério da Saúde só participa na saúde da família com um incentivo financeiro de custeio por agente comunitário de saúde, via bloco da Atenção Básica, sem referência a pagamento de pessoal”.

Fonte: Bahia Notícias

Facebook Comments