Data de Hoje
4 December 2021

Alice Portugal participa de andanças em Salvador

Em escala decrescente de votos desde que foi eleita para a Câmara dos Deputados pela primeira vez, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) tenta alavancar sua candidatura a prefeita de Salvador em uma das possíveis chapas patrocinadas pelo governo Rui Costa (PT), com o objetivo de enfrentar o prefeito ACM Neto (DEM), que disputará à reeleição.

Ontem, a parlamentar comunista, que garante que desta vez não abrirá mão da postulação, como em 2012, quando desistiu de concorrer e emplacou a vice Olívia Santana (PCdoB) na chapa do então candidato Nelson Pelegrino (PT), acompanhou, pela primeira vez, o governador Rui Costa (PT) na série de visitas que fez aos bairros periféricos da capital baiana. 

images

O líder baiano foi autorizar mais uma obra de construção de encostas, desta vez no Largo do Tanque, em São Caetano. Com recursos da União, o governo pretende investir R$ 2,1 milhões. 

A comitiva do governador costuma reunir outros pré-candidatos a prefeito em 2016 e vereadores do PT e da base de oposição ao gestor democrata na Câmara Municipal. Em entrevista a jornalistas que acompanhavam o grupo, a deputada disse que houve uma “coincidência de agenda”. 
“É uma questão de compromisso com a cidade e reverência à atitude dele. Essa maratona do governador é uma demonstração completa de compromisso, seriedade e preocupação com o que pode vir a acontecer em Salvador. Este ano foram 26 vidas. Não podemos ficar acordados todas as noites que chove, pensando o que acontecerá nas encostas ocupadas irregularmente, de maneira desordenada, durante tantos anos na nossa cidade”, justificou. 

Em 2002, Alice obteve só em Salvador 60,9 mil votos. Em 2006, a comunista perdeu metade dos votos na capital baiana quando recebeu apenas 30 mil votos. Em 2010, a parlamentar recuperou parte do seu eleitorado, e obteve 46 mil votos. Nas eleições do ano passado, a deputada voltou a perder votos em Salvador e o resultado foi 25,1 mil votos. Alice Portugal foi eleita para mais um mandato com 72,6 mil votos em todo o estado.

Mas, além da comunista, na comitiva diversos outros possíveis postulantes costumam acompanhar o governador Rui Costa, que tem liberado o microfone para todos eles após caminhar por ruas e becos e ouvir os moradores. 

O pré-candidato deputado Sargento Isidório, do PSC, por exemplo, em seus discursos costuma chamar Rui Costa de “goverfeito”, em referência à sua atuação como governador e suas ações na capital baiana. 

A senadora Lídice da Mata, outra possível candidata a prefeita de Salvador nas eleições do ano que vem, também reserva um tempo na sua agenda para acompanhar a comitiva. 

Outro que acompanha Rui Costa é o vereador de Salvador, Edvaldo Brito (PTB), e o seu filho, o deputado Antonio Brito (PTB), o PTB também está nos planos de pulverizar as candidaturas de partidos aliados ao governo do Estado. 

Na semana passada, o PT anunciou que o partido teria candidatura própria também, mas nenhum dos possíveis postulantes, a maioria deputados federais, costuma acompanhar Rui Costa. 

Apenas vereadores do PT participam das cerimônias. Ontem, no Largo do Tanque, o governador e sua comitiva, ao chegar à Rua Alto do Pará, se depararam com acúmulo de lixo no local. 

Presente no grupo, o vereador Arnando Lessa (PT) fez críticas à falta do serviço de coleta de lixo na cidade. “A Semop sabia que estaríamos aqui desde a semana passada. Se isso não é proposital, é incompetência”, disse o petista.

Na semana passada, o DEM acusou o chefe do Poder Executivo baiano de “armar palanque” em Salvador, com vistas às eleições de 2016, e “esquecer” o interior do estado. 

Fonte: Tribuna da Bahia / Foto: Reprodução

Facebook Comments