Data de Hoje
26 September 2021
UFA - Campus federação (Foto: Reprodução / TV Bahia)

Alunos da UFBA encaram escuridão e temem assaltos dentro de campi

Alunos que estudam no turno da noite nos campi dos bairros de Ondina e Federação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), em Salvador, se queixam da falta de iluminação e da falta de segurança na região. São mais de 20 cursos de graduação só nos dois campi.

Os estudantes dizem que caminham na escuridão e circulam dentro da instituição com medo de serem assaltados. Quatro vigilantes foram assaltados e amarrados na terça-feira (16), na Federação, após os criminosos não terem conseguido roubar um posto bancário.

A UFBA disse, em nota, que uma força-tarefa é realizada para substituição das lâmpadas queimadas. São trocadas dez mil lâmpadas por mês, em média, e novos pontos de iluminação são instalados nas áreas mais críticas dos campi. O serviço deve terminar em 90 dias, segundo informou a universidade.

Universidade diz que força-tarefa atua para melhorar iluminação (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

Universidade diz que força-tarefa atua para melhorar iluminação (Foto: Reprodução/ TV Bahia)

Sobre a falta de segurança nos campi, a Ufba informou que a vigilância é reforçada nos pontos mais vulneráveis a assaltos, e que estão sendo feitas rondas com motos.A universidade disse ainda que o mato e o entulho são retirados, e as árvores são podadas para facilitar a visibilidade dos vigilantes e evitar que os bandidos se escondam.

A instituição afirma também que mantém contato com as Polícias Militar e Civil, para que agentes garantam a segurança no entorno da universidade.

O estacionamento da faculdade Politécnica, na Federação, fica na parte de trás do prédio e a iluminação é precária. “A gente sente certa insegurança de descer aqui. É pelas ocorrências e pela vegetação no local”, disse o universitário Francílio Cruz.

Na escadaria que liga o campus da Federação ao de Ondina, os estudantes dizem que preferem passar em grupo. “A gente gostaria que pudesse ter mais iluminação, mais segurança. Com a certeza de vir estudar, melhorar como indivíduo e, como indivíduo procurar melhorar a sociedade. E que não seja apenas a chance de aparecer do jornal como próxima vítima”, afirma o estudante João Felipe Melo.

Criminosos tentaram assaltar caixas eletrônicos dentro da universidade (Foto: Natally Acioli/ G1 Bahia)

Criminosos tentaram assaltar caixas eletrônicos dentro da universidade (Foto: Natally Acioli/ G1 Bahia)

Por G1 BA
Facebook Comments