Data de Hoje
24 September 2021

Alunos realizam provas para avaliação de desempenho a partir de segunda (13)

Foto: Divulgação

Na semana de 13 a 17 de setembro, cerca de 110 mil alunos da Rede Municipal de Salvador passarão por uma avaliação diagnóstica de aprendizado. Criado em 2013, o Programa Salvador Avalia (Prosa) tem como objetivos aferir o desempenho dos alunos nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, realizar um diagnóstico do aprendizado e colher subsídios para o aprimoramento do processo de ensino. As provas são direcionadas aos estudantes do Ensino Fundamental, do 1º ao 9º ano.

“Trata-se de uma avaliação importantíssima para o aperfeiçoamento da educação pública municipal e, nesse momento de pandemia, com a suspensão das aulas presenciais por mais de um ano, o Prosa se torna ainda mais fundamental. Precisamos saber o nível de aprendizado dos nossos alunos e, a partir desses dados, traçar estratégias que permitam sanar as dificuldades e garantir a qualidade do ensino/aprendizagem”, diz o secretário municipal da Educação, Marcelo Oliveira, destacando a importância dos responsáveis mandarem as crianças e adolescentes para a realização das provas. “Quanto maior o número de participantes, maior será a eficiência do processo.”

Para garantir o atendimento aos protocolos sanitários, foi construído um cronograma para a aplicação do Prosa com datas específicas para cada ano escolar. As provas serão aplicadas no horário de aula do aluno. Conforme o cronograma, as turmas do 1º e do 9º anos farão as provas na segunda-feira, 13 de setembro. Na terça (14), é a vez dos alunos dos 2º e 8º anos. No dia 15, quarta-feira, estudantes do 3º e 7º anos farão a prova, e na quinta-feira (16), as turmas de 4º e 6º anos. Encerrando a semana, os alunos do 5º ano farão a prova na sexta-feira (17).

“Normalmente, as avaliações do Prosa eram aplicadas em um único dia. Mas optamos por fazer esse desmembramento para garantir a segurança sanitária dos alunos, professores e funcionários”, ressalta a diretora pedagógica da Smed, Cinthia Santos. “Assim, os pais, mães e responsáveis por nossos alunos podem mandar seus filhos com tranquilidade para fazer a prova, pois os protocolos estão sendo seguidos com rigor”.

Depois da aplicação das provas, apuração e análise dos resultados, há a devolutiva aos professores, coordenadores pedagógicos das escolas e das regionais e a realização de oficinas de aprimoramento. O exame é desenvolvido pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), instituição especialista em medidas educacionais e avaliação, contratada pelo município.

Facebook Comments