Data de Hoje
4 December 2021

Alunos são expulsos do Ifba após festa e acusam direção de perseguição política

Uma festa no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (Ifba) de Camaçari resultou na expulsão de cinco alunos e suspensão de outros 14. Em contato com o Bahia Notícias, professores e alunos acusam o instituto de perseguição política. De acordo com relatos, após uma festa com bebidas alcóolicas na instituição, o diretor do campus de Camaçari arrombou a sala do grêmio estudantil e confiscou o que ele considerava como “provas”. Após o ato, os alunos tentaram reunião com o diretor, porém, não foram recebidos. Em forma de protesto, fizeram, uma ocupação temporária na sala do diretor – com a participação de mais de 60 alunos. Em nota, a instituição afirma ter recebido um documento assinado por diversos professores e técnicos administrativos do Campus, solicitando que providências fossem tomadas. Após consulta à Procuradoria Federal, foi instituída uma Comissão de Sindicância formada por pedagogos, psicólogos, assistente social e docentes para apuração dos fatos. “O IFBA realizou ainda reunião com os pais/responsáveis dos cerca de 50 alunos envolvidos. Vale ressaltar que todos os estudantes que participaram dos eventos foram ouvidos pela Comissão de Sindicância, respeitando-se o direito à ampla defesa. Entretanto, após análise dos fatos e dos históricos dos envolvidos, a Comissão determinou, com base no Código Disciplinar e levando em consideração que as infrações cometidas foram de natureza grave e gravíssima, aplicação de suspensão de 14 alunos e o desligamento de 05”, diz o texto. Professor afastado da instituição para conclusão do doutorado, Igor dos Santos, disse que há uma perseguição ideológica no Ifba. “A ocupação foi feita por mais de 60 alunos. Nos surpreende que só os que tem posição proeminente no movimento estudantil foram expulsos”, ressaltou. Segundo ele, além dos estudantes, professores e servidores são alvos da nova direção

Facebook Comments