Data de Hoje
26 September 2021

Amantes, mulheres são presas por tramarem morte do marido de uma delas

Edson só obrigou a mulher a terminar o caso após amante não pagar uma dívida de R$ 3 mil que tinha com ele

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apresentou duas mulheres presas acusadas de matar o marido de uma delas. O eletricista aposentado Edson da Silva, 63 anos, morreu no ano passado, mas elas só foram presas agora. Segundo a polícia, as duas eram amantes.

Ainda de acordo com a polícia, depois de saber que a companheira Gilmara Sena das Mercês, de 43 anos, foi presa por investigadores do DHPP pelo crime, a comerciante Rosilene dos Santos Neiva, 42, se apresentou, na quarta-feira (23), no Fórum Rui Barbosa, acompanhada de uma advogada, e também foi presa por outra equipe do departamento, que cumpria um mandado de prisão pelo homicídio.

As duas são acusadas de mandar matar Edson, que sabia do relacionamento homoafetivo entre as duas mulheres, mas só passou a condená-lo depois que emprestou R$ 3 mil a Rosilene, que nunca pagou. Segundo o delegado Reinaldo Mangueira, titular da 3ª Delegacia Homicídios (DH/BTS) e responsável pelas investigações, a partir daí Edson passou a pressionar a mulher a se separar da companheira, posição que levou as duas a tramarem sua morte.

O delegado disse ainda que, antes de ser morto, Edson já havia sofrido uma tentativa de homicídio .No dia 9 de dezembro de 2014, ele foi agredido por um homem, identificado pelo apelido de Maluco, com uma barra de ferro na cabeça, no Horto Florestal, em Brotas. Socorrido ao Hospital Geral do Estado (HGE), Edson foi atendido e liberado.

Oito dias depois, ele foi surpreendido por dois homens numa moto, no Vale dos Barris, que jogaram ácido no carro em que se encontrava com a filha. O veículo estava parado na sinaleira no momento do ataque. Pai e filha foram socorridos ao HGE, onde Edson ficou internado durante cinco meses e morreu em 8 de maio de 2015.

Gilmara foi presa, na segunda-feira (21), na Travessa João Ribeiro, Avenida Vasco da Gama, e Rosilene quando se apresentava na 1ª Vara do Júri, dois dias depois. A comerciante já havia se mudado do bairro Luiz Anselmo, onde residia, para a cidade de São Francisco do Conde. As duas mulheres foram encaminhadas ao Presídio Feminino, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.

Facebook Comments