Data de Hoje
20 April 2021
Foto: Reprodução

Apoio de Neto ajuda candidatos de Camaçari

Os apoios de políticos conhecidos durante as eleições podem influenciar positiva ou negativamente no resultado obtido. E, a cerca de dez meses para as disputas nos municípios, os possíveis apoios já podem ajudar ou atrapalhar os pré-candidatos. Para 48,7 % dos eleitores de Camaçari, por exemplo, ter o prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) ao lado do postulante aumenta a vontade de votar nele. O resultado é fruto de um levantamento feito pelo Bahia Notícias e o instituto Dataqualy, entre os dias 27 e 30 de novembro. Quase 28% dos entrevistados considera a ajuda do democrata indiferente, enquanto 13,3% acreditam que ele mais atrapalha. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), foi considerado mais neutro do que importante de se ter ao lado durante a campanha. Mais de 30% o classificaram como “indiferente”, enquanto 25,5% acreditam que ele diminui e 28,9% que ele aumenta as intenções de voto.

Já a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), antes considerados essenciais em qualquer palanque, hoje podem mais atrapalhar os postulantes. Segundo a pesquisa, 69,4% dos ouvidos em Camaçari acreditam que Dilma “diminui muito” as chances de um apoiado receber votos – para Lula, esse valor fica em 52,7%. Somados com aqueles que avaliam que os petistas “diminuem um pouco” as intenções de voto, os valores sobem um pouco mais: 76,8% e 59,6%, respectivamente.

O atual prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), também não deve estar entre os mais disputados pelos vereadores durante a disputa. Entre os 408 ouvidos, 67,9% acreditam que ele tem feito uma administração ruim ou péssima – além de ter a rejeição de mais de 70% dos eleitores (leia mais aqui). Ao todo, 24,3% consideram seu trabalho regular, enquanto apenas 5,4% o veem como bom ou ótimo gestor. A margem de erro máxima da pesquisa é estimada é de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos, calculada para um intervalo de confiança de 95%.

Por Rebeca Menezes/Bahia Notícias
Facebook Comments