Data de Hoje
20 April 2021
Foto: Reprodução

Após cancelamento de cartão, idosos relatam dificuldades de acesso a ônibus em Salvador

A decisão judicial que resultou no cancelamento de 147 mil cartões SalvadorCard Idoso tem  gerado insatisfação nos usuários. A determinação é resultado de uma ação movida  pela Defensoria Pública do Estado, em conjunto com o Ministério Público (MP-BA).

Desde o anúncio do cancelamento,  os idosos têm  enfrentado dificuldades  no acesso  aos ônibus. Agora, eles  dependem da entrada pela porta mediana quando os assentos reservados antes da catraca estão ocupados. Antes da medida,  o registro da passagem com o cartão permitia livre acesso à parte posterior do veículo.

Sem  se identificar, um aposentado  de 73 anos, morador do Monte Serrat, que estava no ônibus da linha Vila Ruy Barbosa   da empresa  Integra, nesta sexta, 26, disse que a ausência do cartão  complicou o acesso ao transporte. Segundo ele,  na maioria das vezes, os motoristas não abrem a porta mediana.

No ponto da praça da Piedade, muitos idosos que aguardavam o coletivo se queixavam da mudança. Djalma Figueredo, 73, morador do Garcia, também comentou que,  às vezes, tem enfrentado problemas, pois alguns motoristas não querem abrir a porta indicada.

“Quando o ônibus está cheio, eles têm que abrir as portas: do meio ou do fundo, mas não abrem”, disse o idoso, ressentido com o cancelamento do cartão.
Mais queixas

A aposentada Maria José  da Silva, 67, afirmou que o cancelamento é um abuso. “Eles não abrem a porta do meio para a gente entrar, por isso eu gostaria de saber: por que os cartões foram cancelados?”, questionou a  senhora, que estava no ônibus da linha Barbalho/Iguatemi, da Salvador Norte.

De acordo com o motorista  Evanildo da Silva, 46 anos, que opera na linha   Barbalho/Fazenda Garcia, da Plataforma,  tanto motoristas quanto cobradores estão sobrecarregados depois desta decisão.

“Somos profissionais e entendemos que há idoso que tem dificuldade de entrar pela porta do fundo”, observou.

Questionado sobre a aprovação do cancelamento, ele  respondeu que os idosos que procuraram esta situação. “Infelizmente, alguns usaram indevidamente o benefício”, opinou.

Já o cobrador Lázaro José, 50,  afirmou que o cancelamento piorou o serviço dele,  porque muitos idosos usam a linha de transporte. “Não temos como controlar o acesso da porta mediana  e, até o momento, não chegou qualquer informação, concluiu ele.

Dados

O  Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (Setps) informou, por meio da assessoria de  comunicação, que  os  cartões  começaram a  ser emitidos em 26 de janeiro de 2015, por determinação da prefeitura (Decreto Municipal 25.782  de 5 de janeiro de 2015).

Nesse período, de acordo com o órgão,  foram emitidos  147 mil SalvadorCard Idoso. Sobre o   cancelamento dos   cartões,  a entidade respondeu que obedece a decisão judicial.

Com informações do A Tarde

Facebook Comments