Data de Hoje
4 August 2021

Após morte de criança, delegada de Amargosa é exonerada

Após a morte de uma criança de um ano de idade, a delegada de Amargosa, Glória Isabel Santos Ramos, deixa a titularidade da unidade. A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (19). Adilson Bezerra de Freitas deixa a delegacia de Castro Alves para assumir Amargosa.

Glória Isabel é apontada pelos moradores como facilitadora da fuga de Carlos Raimundo de Jesus Cardoso, policial acusado de ter dado o disparo que tirou a vida de Maria Vitória Santos Souza na noite da última quarta-feira (16). A garota foi atingida na cabeça e morreu nos braços do pai, Luiz Carlos da Silva Souza.

foto delegada 02

De acordo com Luiz Carlos, o policial invadiu a casa da família atirando. O alvo seria um suspeito que estava em fuga, mas o tiro atingiu a criança. Ainda segundo Luiz Carlos, o acusado estava sob efeito de drogas, supostamente cocaína. A ação teria provocado a ira dos moradores que atearam fogo em veículos e na delegacia.




Carlos Raimundo teve a arma apreendida e foi afastado dos trabalhos. Ele nega que tenha atirado na criança. Outro policial que participava da ação também foi afastado dos serviços. A determinação partiu do secretário de Segurança Pública, Mauricio Barbosa, que esteve em Amargosa.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), delegado Moisés Damasceno, e a corregedora-chefe da Corregedoria da Polícia Civil (Correpol), delegada Heloísa Campos de Brito, são os responsáveis pelas investigações. O corpo de Maria Vitória foi enterrado na quinta-feira (17) sob palavras de protestos. O policiamento em Amargosa segue reforçado.
Facebook Comments