Data de Hoje
23 September 2021
Foto: Reprodução

Após receber diagnóstico assustador, jovem muda vida e perde mais de 80 quilos

O que você faria se recebesse a notícia que poderia morrer antes dos 30 anos? Foi o que aconteceu com Ryan Clarke — com apenas 24 anos, o jovem pesava mais de 170 quilos e sofria com depressão, ansiedade e experimentava dores no peito em virtude de problemas de saúde.

Após uma visita ao médico, o profissional contou ao rapaz que ele morreria antes dos 30 anos se não mudasse de estilo de vida. Com seu segundo filho prestes a nascer, Ryan decidiu que era hora de tomar uma decisão radical: “Se ele não vivesse até os 30 anos, nossas crianças não lembrariam dele. Então ele acordou um dia e falou ‘basta’“, contou Alyssa Clarke, esposa do jovem, ao BuzzFeed.

Em apenas 10 meses, Ryan perdeu mais de 80 quilos — mas a “transformação” não foi nada fácil. O rapaz visita a academia duas vezes por dia e reformulou completamente sua dieta. De acordo com o jovem, a parte mais difícil foram os exercícios, e não pela demanda física, mas porque as pessoas ficavam encarando.

BBqvNxkAtualmente, o rapaz faz uma hora de cardio pela manhã antes de ir para a faculdade. Então, durante a noite, ele investe uma hora e meia em treinos com pesos. Até seu grupo de amigos mudou após a transformação: agora, Ryan está cercado por pessoas que o mantém motivado.

BBqvsEAAlém de perder peso, Ryan também melhorou sua saúde mental: “Ele está mais presente do que estava dez meses atrás. Eu sinto que estou casada com outro homem“, comenta Alyssa.

Assim como outras pessoas que sofreram perdas de peso drásticas, Ryan também tem que lidar com pele solta. Em um vídeo no Facebook, ele desabafa sobre a condição estética — mas diz que não vai deixar críticos acabarem com sua felicidade, afinal ele trabalhou duro para chegar onde está.

Agora, Ryan quer inspirar outras pessoas a fazerem mudanças de rotina através de suas contas no Facebook e no Instagram. Todo mundo tem um corpo diferente, mas ele quer que os internautas saibam que eles podem provocar mudanças reais em seu estilo de vida.

Por Tatiane Rosset/Veja SP
Facebook Comments