Data de Hoje
6 May 2021
o cargo de assessor especial do Gabinete-Adjunto de Gestão e Atendimento do Gabinete Pessoal da Presidente da República será ocupado por Bruno Gomes Monteiro/ Foto: Reprodução

Assessor considerado “anjo da guarda” de Dilma Rousseff é exonerado do cargo

O gaúcho Anderson Dorneles, conhecido como “anjo da guarda” de Dilma Rousseff, foi exonerado do cargo de assessor especial da Presidência. Anderson acompanhava Dilma há duas décadas, e era um dos poucos assessores que tinha acesso direto e irrestrito à presidente. A exoneração consta na edição do Diário Oficial da União desta segunda-feira.

O assessor tinha acesso ao tablete presidencial, transmitia recados da petista a auxiliares, montava planilhas para a presidente, cuidava de algumas agendas dela e também participava de viagens oficiais.

 

Anderson Dorneles trabalhava há 20 anos com Dilma

Anderson Dorneles trabalhava há 20 anos com Dilma

De acordo com o Diário Oficial, o cargo de assessor especial do Gabinete-Adjunto de Gestão e Atendimento do Gabinete Pessoal da Presidente da República será ocupado por Bruno Gomes Monteiro. De acordo com o despacho, a exoneração foi “a pedido”. Em nota publicada no ano passado pelo site O Antagonista apontou Anderson Dorneles como sócio oculto de um bar no estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre, reformado para a Copa do Mundo de 2014 pela empreiteira Andrade Gutierrez, uma das investigadas na Operação Lava Jato.

Click Notícias

Facebook Comments