Data de Hoje
23 June 2024
Sindpoc divulga vídeo mostrando obra de delegracia fantasma em Cajazeiras 10 (Foto: Reprodução)

Assista ao vídeo: Sindicato da Polícia Civil divulga obras fantasmas do governo do Estado

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (SINDPOC-BA) pede a Secretaria de Segurança Pública do Governo do Estado da Bahia (SSP-BA) esclarecimentos e o relatório de medição das obras fantasmas no bairro de Cajazeiras 10, em Salvador, e no município de Serrinha. O SINDPOC denunciou a Secretaria através de um vídeo divulgado no Youtube onde revelou para a população as fraudes nos contratos de construção de delegacias do Distrito Integrado de Segurança Pública (DISEPS) em toda a Bahia.

Após a divulgação do vídeo do Sindpoc, o governo do Estado, através da Secretaria de Segurança pública, divulgou um vídeo nas redes sociais informando que a obra era regular e que o objetivo do sindicato era macular a secretaria. No vídeo, não foi informado qual tipo de obra será feita e nenhuma placa informando que a obra pertence ao governo do Estado foi instalada no local. A secretaria também não apresentou o contrato constando as seis medições de ultrapassa o valor de 1,7 milhão da segunda à sexta medição.

O primeiro pagamento da medição das obras foi feito em 2014 e o valor não foi divulgado. A construção da delegacia de Cajazeiras só foi iniciada em fevereiro, após a denúncia do sindicato, no dia 12 do mesmo mês deste ano de 2016.  

O Sindpoc detectou contratos de construção de unidades policiais em todo o estado da Bahia que somam valor maior que 111 milhões. Os contratos foram pagos desde 2014, porém as construções não aconteceram.

Delegacia de Serrinha

Foi constatado em Serrinha a existência de diversos detalhes previstos no contrato e não foram cumpridos. O muro da obra em Serrinha caiu três vezes por conta da obra ter sido aterrada em cima de um lago. O piso seria de porcelanato e foi colocado um inferior; haveria uma laje e há uma tela de gesso no lugar; forro falso também foi colocado.

Há divergências gritantes nas construções recém inauguradas. O que foi contratado e pago é totalmente diferente do que foi posto na estrutura das unidades.

Assistam abaixo o vídeo divulgado pelo Sindicato dos Policiais Civis

Por Marcele Correia / Click Notícias