Data de Hoje
1 August 2021
Foto reprodução

Atenção homens! Conheça os 10 mandamentos de um bom sexo oral

Muitos leitores podem ler essa introdução pensando: “Pô, calma aí! Eu chupo minha esposa/namorada/ficante duas vezes por semana e ela parece gostar”. Se você é um desses, parabéns: alguma preocupação no prazer de sua mulher você tem. É um começo. Ao menos você parece não ter nojo da vagina, como 35% dos homens que responderam a uma pesquisa feita recentemente pela empresa Sex Wipes (fica a dica: em geral, quem tem nojo de ostra, não gosta de ostra). Mas é importante que se saiba que não estamos falando de uma chupadinha mecânica, de cinco minutos, com aquela má vontade típica de quem só faz algo pra tirar “um trabalho” da frente.

Toda chupada deveria ser uma senhora chupada, feita com carinho, tesão e, principalmente, entendendo os sinais que a mulher dá. E, como somos legais, vamos ensinar algumas dessas maravilhosas técnicas para fazer sua parceira uma mulher mais feliz e, consequentemente, criar um mundo melhor.

ANTES DE COMEÇAR
É importante que se diga: não adianta nada você saber 30 mil técnicas para chupar uma vagina se você não gostar de verdade do ato. A má vontade é a pior inimiga do homem que chupa mal. A mulher percebe e, se não perceber – o que é raro -, você vai perder vários minutos fazendo algo entediante.

Se você não sente nojo de vagina, gosta de verdade da sua parceira, mas mesmo assim não gosta de chupá-la, talvez você esteja tão focado em si mesmo que não se excite com a excitação alheia (que é, definitivamente, um dos grandes baratos do cunnilingus). Nesse caso, não adianta tentar nenhuma técnica do planeta. Você precisa, antes de tudo, perceber o motivo de estar tão focado em seu próprio tesão. Pode ser egocentrismo.

Caso contrário, se você for apenas um rapaz latino-americano sem noção da importância de saber chupar uma mulher, você pode ter alguma dificuldade no começo, mas vai se acostumar. Chupar xoxota é como dirigir: quando você para de pensar no ato (ao estilo “vou tirando o pé da embreagem beeem devagaaaar enquanto aceleeeero com o pé direito”) é que você o domina. As técnicas que vamos ensinar são mais como cuidados para se ter ao manobrar o veículo. Ou, ainda na metáfora, vamos ensiná-lo a não fazer o carro morrer. Em pouco tempo, você vai fazer baliza com as mãos nas costas e feliz da vida.

E a grande verdade é que, assim que você começa a entender sobre o assunto, percebe que é um caminho sem fim, um delicioso aprendizado ao qual você pode se dedicar por toda a vida. A vagina é um universo a ser explorado. E cada vagina é um universo diferente. Então não se sinta culpado por não ser um chupador tão contumaz. Sinta-se, na verdade, um felizardo por poder conhecer, pela primeira vez, essa nova arte, essa nova paixão .

Sexo Oral - Matéria - Revista SEXY

OS 10 MANDAMENTOS PARA CHUPAR UMA MULHER

1 – MANTENHA O RITMO
Todos os nossos entrevistados foram unânimes nesse sentido. Por isso, esse é o “mandamento” principal. Depois de toda a introdução, todos os beijos, carinhos e lambidas, quando você – provavelmente um pouco mais focado, com suavidade, na área do clitóris – sentir uma resposta mais excitada de sua parceira, não pare de fazer seja lá o que estiver fazendo. “Procure seguir um ritmo contínuo com a língua, principalmente na parte do clitóris, sem interrupções abruptas”, diz Fátima Moura, que é sensual coaching. Acredite, o ritmo contínuo quando a mulher começa a sentir um prazer mais intenso é a chave para levá-la ao orgasmo.

2 – USE AS MÃOS
Entrevistamos Patrícia e Diana (nomes fictícios), um casal de lésbicas que têm um relacionamento aberto e pequenos casos com outras mulheres. O tipo de pessoa que entende como ninguém de vagina, né? Elas foram bastante enfáticas ao dizerem que é importante explorar todo o corpo da mulher com os dedos e as mãos enquanto a chupa. As duas, inclusive, transaram com uma mesma marcante garota em ocasiões diferentes. A menina era tão fera com as mãos que recebeu o apelido de “Dedos Mágicos”. Segundo as duas, a Dedos Mágicos sabia entender a vagina de cada uma com as mãos (ver mandamento 6) e se mantinha, de forma suave e habilidosa, em áreas que causavam mais excitação, nem sempre somente fazendo o famoso movimento do “homem-aranha soltando teia”, que acaricia a parede superior interna da vagina, onde supostamente fica o ponto G.

3 – ENTENDA OS SINAIS DA MULHER
Se você fizer algo que não está dando resultado, você vai perceber pela sua parceira. Os gemidos, a respiração acelerada, “os pequenos espasmos abdominais, por exemplo, são indicadores de que você está fazendo a coisa da maneira correta, principalmente na técnica da extrusão do clitóris (ver box no fim da matéria), diz Deva Nishok. Aí vai também da parte das mulheres a importância de não fingir excitação quando não há. A cultura de fingir o orgasmo, aliás, é um dos maiores aliados da manutenção da sexualidade falocêntrica de hoje.

4 – O CLITÓRIS É O PÊNIS DA MULHER
#precisamosfalarsobreclitóris. “O clitóris é um minipênis. Ele funciona da mesa forma, tem corpos cavernosos e anéis que se irrigam de sangue, assim como o pênis”, diz Deva Nishok. “O tamanho pequeno do clitóris não impede uma sensibilidade extraordinária: sua superfície contem 8 mil receptores especializados em voluptuosidade”, diz o livro Cunilíngua: a Arte do Sexo Oral em Mulheres, de Gérard Leleu. O divertido documentário Science, Sex and The Ladies vai até mais longe e defende que praticamente não há orgasmo feminino que não seja clitoriano. As mulheres que dizem ter orgasmo com a penetração, segundo o documentário – quando não fingem -, alcançam o clímax por um estímulo indireto no clitóris. Então é bom entender, de uma vez por todas, que o clitóris é a chave do prazer feminino. Mas não vá para ele como um louco com a língua dura (ver mandamento 7).

5 – ELOGIE A VAGINA
Quando você recebe um boquete, não é bom quando a mulher fala que está gostoso, que seu pênis tem um bom sabor e por aí vai? As mulheres também gostam disso e até precisam mais disso do que a gente, porque a “vagina tem sido negligenciada por homens e mulheres por muitos anos”, diz Nishok. Portanto, deixe claro para a parceira que está se deliciando com aquele momento. “É importante que a gente saiba que a nossa vagina é bonita e que é gostoso chupá-la. Muitas mulheres precisam disso para se sentir mais à vontade”, diz Diana.

6 – CADA MULHER É UM UNIVERSO
A sexualidade, caso você não saiba, reflete um pouco de toda a história de vida de cada pessoa. Então, TODOS esses mandamentos podem variar se sua parceira, por exemplo, tem algum trauma sexual ou foi abusada na infância (infelizmente, é mais comum que se imagina). Portanto, nada supera a experiência e a conversa honesta com a mulher com quem você vai transar. É sempre importante ter um diálogo, até durante o sexo, para fazer a coisa certa. Incentive sua parceira a dizer coisas como “continua assim” ou “eu gosto de tal maneira”. Mostre-se interessado e feliz por explorar esse novo universo.

7 – NÃO VÁ DIRETO AO CLITÓRIS
O clitóris é a chave do sucesso, mas – a não ser na técnica da extrusão do clitóris – quem vai direto a ele com muita força na língua pode afastar a parceira. “Quando a mulher está excitada, o clitóris fica muito sensível, então é importante que você explore toda a vagina antes de focar nele. E, quando o fizer, não faça com força”, diz Fátima Moura. Explorar o corpo clitoriano, que é uma espécie de fiozinho que vai até a glande clitoriana, dá bastante resultado. “Muitas vezes é melhor um estímulo em volta do clitóris do que em cima dele. Os dedos também ajudam pra distrair um pouco da sensação muito intensa que o clitóris dá”, diz Patrícia.


8 – NÃO FAÇA ESTÍMULOS FORTES
Nos mandamentos anteriores já deu para perceber que a língua e os dedos têm de agir de forma suave. Muitas mulheres concordam que não há nada pior que uma língua dura, aquela que o pornô infelizmente ainda nos mostra. Muito da fama de que mulher chupa melhor uma xoxota do que homem vem daí: a mulher sabe que a vagina é muito sensível. “O clitóris fica muito sensível e, se o homem fica insistindo ali de uma maneira muito brusca, a mulher começa a se sentir incomodada.”

9 – AUMENTE A INTENSIDADE GRADUALMENTE
“É importante ele começar lentamente e ir aumentando o ritmo. O caminho para o estímulo no clitóris é, em geral, ir aumentando lentamente a intensidade da lambida e da chupada, explorando todas as áreas próximas do clitóris antes”, diz Fátima Moura.

10 – NÃO DEIXE DE PEDIR UMA “MÃOZINHA” SE NECESSÁRIO
Quantas vezes uma mulher conseguiu fazer você chegar ao orgasmo só com o boquete e as mãos? Muitas vezes não foi necessário que você desse uma “ajudinha” com a sua mão? Isso fez alguma diferença pra você? Provavelmente não, né? Pois é, se sua parceira se masturba com alguma frequência, sabe muito melhor que você chegar ao próprio orgasmo. No fim das contas, se você deu uma bela chupada nela, ela não gozou e você precisou de “uma mãozinha”, certamente não há mal nisso. “Eu mesma gozei poucas vezes só com o estímulo de outra pessoa. Não tenho problema em usar minha mão pra ajudar”, diz Patrícia. O importante é gostar de chupar e se dedicar ao prazer dela.

 

Facebook Comments