Data de Hoje
20 April 2021
Foto: Mara Silvany / Click Notícias

Audiência pública esclarece dúvidas sobre a Microcefalia

Hoje (10) no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, ocorreu uma audiência pública sobre a Microcefalia, coordenada pelo vereador Leo Prates, presidente da Comissão Especial em Defesa das Pessoas com Deficiência, e pelo vereador Duda Sanches, presidente da Comissão de Saúde.

A Bahia é o terceiro estado do país com casos de Microcefalia notificados pelo Ministério da Saúde em 180 casos, em contrapartida, o Doutor Roberto Badaró afirma serem 86 casos na Bahia. Badaró também esclarece que é cedo apontar que o vírus zika seja causador da Microcefalia, existem mais de 10 tipos de doenças que podem causar a enfermidade. Segundo ele, é preciso dar acesso às mulheres, fazer exames que possam diagnosticar o vírus para evitar que durante a gravidez tenha uma doença congênita. Foi organizada uma rede para ter uma participação múltipla com o governo, traçando estratégias. É necessário fazer a responsabilidade do município e governo, com ou sem microcefalia para melhorar o sistema de saúde.

O diretor da vigilância epidemiológica, Ênio Soares, destacou as providências que o município tem feito para a eliminação da epidemia. O Projeto criado, Operação Verão, tem como objetivo dar a total assistência a população sobre o assunto, criando call centers para o povo denunciar os focos. Serão implantadas 60 máquinas para combater o vetor, 24 equipes comunitárias, sendo 2 por distrito. Outro fator importante a ser ampliado, é a organização para a atenção primária, mobilizando os agentes comunitários, reformando postos de saúde, e ajuda a gestantes.

Presidente do Núcleo da criança com paralisia cerebral, Pedro Guimarães (Foto: Mara Silvany / Click Notícias)

Presidente do Núcleo da criança com paralisia cerebral, Pedro Guimarães (Foto: Mara Silvany / Click Notícias)

O Ministério da Saúde e a FIOCRUZ está desenvolvendo kits para exames rápidos de identificação para o zika vírus. O Presidente do Núcleo da criança com paralisia cerebral, Pedro Guimarães, em entrevista com o Click Notícias diz que a instituição já atende casos de Microcefalia e outros problemas neurológicos. Já existe tratamento de reabilitação intensivo durante a fase inicial dos primeiros dois anos, para que a criança tenha o melhor desenvolvimento possível.

Por Jessica Nunes / Click Notícias
Facebook Comments