Data de Hoje
16 April 2021
Diretoria tricolor tenta a contratação de Levir Culpi, ex-Atlético Mineiro. Bahia está disposto a ‘abrir o bolso’, mas treinador tem outros planos (Foto: Divulgação)

Bahia tenta Levir Culpi, mas técnico pensa em retornar para o exterior

Diretoria do Bahia segue buscando um novo treinador para a temporada 2016

O Bahia continua a incessante procura por um novo técnico. Ney Franco chegou a ser prioridade, mas o clube não obteve sucesso na tentativa. O outro “não” foi ouvido esta semana.

O presidente Marcelo Sant’Ana esteve em Curitiba para tentar a contratação de Levir Culpi, técnico vice-campeão brasileiro pelo Atlético Mineiro, que deixou o Galo uma semana antes do término do campeonato. Levir mantém residência fixa na capital paranaense.

A proposta feita pela diretoria tricolor agradou o treinador, até mesmo financeiramente. Levir, no entanto, tem planos para deixar o país em 2016, pelo menos no primeiro semestre, podendo inclusive treinar um time estrangeiro. Apenas uma reviravolta o faria reconsiderar a proposta feita pelo tricolor.

Levir trabalhou no Cerezo Osaka, do Japão, de 2007 até 2013, e depois retornou ao Brasil para substituir Paulo Autuori no Atlético Mineiro. Procurado ontem, o treinador não atendeu às ligações nem respondeu às mensagens. Antes dele, Ney Franco também alegou ter viagem programada com a família, para os EUA, onde pretende morar nos próximos meses.

Perfil

As propostas feitas a Ney Franco e Levir Culpi mostram o perfil de treinador que a diretoria tricolor busca para a temporada 2016. Técnicos considerados emergentes foram oferecidos, como Léo Condé, que treinou o Sampaio Corrêa na Série B deste ano, mas não são prioridade.

No perfil buscado, quem está desempregado é Oswaldo de Oliveira, que saiu do Flamengo quando faltavam três rodadas para o fim da Série A. Oswaldo já esteve na Bahia em 2004, quando treinou o Vitória. Naquele ano, o rubro-negro acabaria rebaixado para a Série B, mas Oswaldo não treinou o time até o final do campeonato.

Por Bruno Queiroz / Correio
Facebook Comments