Data de Hoje
18 July 2024

Bahia vence o Vasco, segue 100% em casa e é vice-líder

Com gol tardio e um a mais desde os 14′ do segundo tempo, o Bahia venceu o Vasco por 2 a 1, nesta quarta-feira (26), na Arena Fonte Nova,  reassumindo a vice-liderança do Campeonato Brasileiro. O jogo era válido pela 12ª rodada da competição.

Thaciano e Estupiñán marcaram para o Tricolor, enquanto Paulo Henrique fez o do Vasco, que até fazia uma partida honesta enquanto ficou com um a menos, quando David recebeu cartão vermelho.

O jogo
O primeiro gol do jogo saiu cedo, com Thaciano e uma pitada de azar do time vascaíno. Ele recebeu de Everaldo e, de longe, arriscou de direita. Maicon tentou afastar, mas desviou a bola para o canto oposto de Léo Jardim, matando o goleiro vascaíno.

Thaciano comemora seu gol, o primeiro do jogo na Fonte Nova – Foto: Letícia Martins/EC Bahia

Aos 19′, o Vasco empatou em um contra-ataque espetacular. Após escanteio para o Bahia, a zaga tirou de cabeça e a bola foi parar em Adson. Tal qual contra o São Paulo, ele acionou o companheiro na velocidade, tocando no ponto futuro.

Paulo Henrique, servido à feição, disparou de antes do meio-campo e, sozinho, invadiu a área, perdendo o gol no primeiro lance. No rebote, Vegetti protegeu, esperou e tocou em Adson, que acionou Lucas Piton do lado esquerdo.

O lateral matou as saudades das assistências, fazendo um cruzamento rasteiro perfeito para o próprio Paulo Henrique, que, como um centroavante, só complementou para o gol vazio. O último passe de Lucas Piton que havia originado um gol tinha sido na quarta rodada do Campeonato Carioca.

O Bahia quase chegou novamente à vantagem através de um gol que poderia ser de Prêmio Puskás. Em uma movimentação com toques rápidos pelo meio, Gilberto serviu Cauly, que sem deixar cair, pegou na veia para carimbar o travessão de Léo Jardim. No lance seguinte, o mesmo Cauly recebeu lançamento genial de Everton Ribeiro e deu cavadinha sensacional, mas mandou por cima do gol por centímetros.

Segundo tempo
Os dois times criaram boas chances logo nos primeiros minutos do segundo tempo. Primeiramente, o Vasco, em ótima disparada (mais uma) de Paulo Henrique pela direita. Ele cruzou para David, que, de primeira, pegou mal e mandou por cima.

A resposta foi em grande estilo, com uma ótima jogada do Bahia pela direita. Everaldo recebeu de Everton Ribeiro e serviu Jean Lucas. De direita, ele chutou caído e mandou muito perto do ângulo de Léo Jardim.

A parada ficou complicada para o Vasco aos 14′, quando David levou cartão vermelho. Rafael Paiva precisou mexer, colocando outros dois laterais em campo, com Puma e Leandrinho ficando na segunda linha de quatro, com Vegetti solitário na frente.

O Bahia passou a empilhar oportunidades, especialmente em chutes de fora da área. Em um momento de grande pressão, aos 40′, o Tricolor chegou ao gol da vitória. Luciano Juba invadiu a área pela esquerda e chutou rasteiro para o meio da pequena área. O atacante colombiano só desviou para botar no canto e dar a vitória ao time da casa, que segue 100% na Arena Fonte Nova no Brasileirão.

Próximos passos
O Vasco fica na 15ª posição, com dez pontos, um a mais que o Vitória, que abre o Z-4. O Cruz-Maltino volta a campo no sábado (29), quando recebe o Botafogo, no clássico em São Januário, às 18h30 (de Brasília).

Já o Bahia pula para a segunda posição, se igualaando em pontos ao líder Flamengo – 24. A equipe de Rogério Ceni, por sua vez, viaja para a capital paulista, onde enfrenta o São Paulo, também pela 13ª rodada do Brasileirão, no domingo (30), às 16h.

BAHIA 2 x 1 VASCO
Brasileirão-2024 – 12ª rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data e horário: quarta-feira, 26/06/2024, às 21h30 (de Brasília)

Gols: Thaciano, 6’/1ºT (1-0); Paulo Henrique, 19’/1ºT (1-1); Estupiñán, 40’/2ºT (2-1)

BAHIA: Marcos Felipe; Gilberto (Ademir, 19’/2ºT), Gabriel Xavier, Kanu e Luciano Juba; Jean Lucas (Carlos de Pena, 27’/2ºT), Caio Alexandre, Cauly (Biel, 20’/2ºT) e Everton Ribeiro; Everaldo (Cicinho, 43’/2ºT) e Thaciano (Estupiñán, 20’/2ºT). Técnico: Rogério Ceni

VASCO: Léo Jardim; Paulo Henrique (Rayan, 43’/2ºT), João Victor, Maicon e Lucas Piton; Hugo Moura (Zé Gabriel, 33’/2ºT), Mateus Carvalho (Sforza, 33’/2ºT) e Estrella (Leandrinho, 26’/2ºT); Adson (Puma Rodríguez, 26’/2ºT), David e Vegetti. Técnico: Rafael Paiva (interino)

Árbitro: Joao Vitor Gobi (SP)

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Leandro Matos Feitosa (SP)

VAR: Daiane Muniz (Fifa-SP)

Cartões amarelos: Adson, David, Mateus Carvalho, Paulo Henrique (VAS)

Cartão vermelho: David, 14’/2ºT (VAS)

Fonte: Terra