Data de Hoje
2 August 2021

Baiano tentou convencer dono da JBS a comprar 30 deputados para evitar impeachment, diz delator

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, contou em sua delação que foi procurado pelo deputado baiano João Carlos Bacelar – a mando do ex-ministro Guido Mantega – para tentar evitar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. O anexo 13 consta que Bacelar apareceu na casa de Joesley, às 22h30, do sábado anterior ao da votação do impeachment, com a missão de convencer o empresário a “comprar alguns deputados para votar em favor da presidente Dilma”.

O documento diz ainda que “que Bacelar apresentou então uma lista de não menos do que 30 deputados dispostos a votar em favor de Dilma, em troca do pagamento de propina solicitada de até 5 milhões de reais para cada qual.”

Joesley acabou concordando em comprar 5 deputados federais ao custo de R$ 3 milhões cada. Dos R$ 15 milhões, o dono da JBS diz que já pagou R$ 3,5 milhões, sendo que os últimos R$ 500 mil foram pagos na sua casa, em março de 2017.

Na campanha de 2014, o parlamentar baiano foi contemplado com a doação oficial de R$600 mil.

O Informe Baiano entrou em contato com o gabinete do deputado de Brasília e de Salvador, mas não conseguiu falar com João Carlos Bacelar (PR). A assessoria de imprensa também está incomunicável.

Facebook Comments