Data de Hoje
25 September 2021

Bilhete do metrô com mais duas passagens de ônibus custará R$ 3,90

Com data prevista para começar a operar comercialmente em setembro deste ano, a população de Salvador que necessitar usar a Linha 1 do Sistema Metroviário da capital para percorrer os 7,3 quilômetros que ligam a região da Lapa até o Retiro, passando pelo Campo da Pólvora e Brotas, terá que desembolsar R$ 3,90, se precisar tomar ainda tomar os ônibus do transporte municipal para finalizar o trajeto.



De acordo com o presidente do Consórcio CCR Metrô Bahia, Harld Peter Zwetkoff, o valor da passagem vai garantir a integração com os ônibus do transporte público de Salvador. “O que nós já temos é que a tarifa de integração de R$ 3,90 dará direito ao uso de dois ônibus e um metrô. Ou seja, a pessoa pode pegar um ônibus para chegar ao metrô, fazer o trajeto no metrô e depois completar o trajeto com mais uma passagem de ônibus”, explicou durante a vistoria realizada nesta quinta-feira (5) com a presença do governador Jaques Wagner (PT).



A obra é de responsabilidade do governo da Bahia através de uma Parceria Público Privado (PPP) com iniciativa privada e a União. O valor total investido é de R$ 3,6 bilhões. Ainda segundo Zwetkoff, deverá ser definido o uso do Salvador Card ou bilhete avulso. “Isto está sendo negociado ainda. Sabemos que o sistema de ônibus [de Salvador] está passando por uma licitação agora já com data de entrega do release. Então, todos esses fatos são novidade que precisam ser digeridos pela gente. Esperamos que até o próximo dia 15 de setembro a gente já tenha isso definido”, afirmou.



Conforme cronograma, no próximo dia 11 de junho será iniciada a Operação Assistida, que irá funcionar de segunda à sexta até às 16h. Nesse período não haverá cobrança de tarifa. Conforme a CCR, na Lapa o usuário ingressa nos trens pelo terminal rodoviário. Na Estação do Campo da Pólvora, o passageiro pega o trem na Praça Dom Pedro II. Já em Brotas, o embarque será pela Avenida Bonocô e Travessa Amaral Muniz.





No Retiro, o usuário embarca pela Rua Baixa de Santo Antônio. Apesar de as obras ainda não estarem concluídas, o presidente da CCR garantia a conclusão da estação e liberação do trecho até a data prevista, mas só com viagem programada. “Da Lapa até o Retiro não serão todas as viagens feitas com passageiros. A maior parte irá até o Acesso Norte até que se complete o trecho do Retiro.



Depois do dia 11 de junho até o final de junho vai haver viagem de passageiros programada até que se entre no esquema normal do horário de funcionamento. (…) Faltam detalhes de acabamento (na Estação Retiro) e esses detalhes queremos terminar para dar mais conforto aos nossos usuários”, disse Zwetkoff. A visita à Estação Retiro foi cancelada já que o governador Jaques Wagner teria compromissos de agenda, segundo informou a sua assessoria. 





Confira vídeo do teste dos três nesta quinta-feira (5)

Facebook Comments