Data de Hoje
16 October 2021

Biometria: Com medo de corte de benefícios, eleitores dormem na fila do TRE

pesar do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) já ter esclarecido que o eleitor tem até o dia 9 de maio para regularizar o título, caso este seja cancelado pelo não cumprimento do recadastramento biométrico até o 31 de janeiro, as pessoas continuam dormindo nas filas dos postos do TRE, em Salvador.

A grande preocupação da pessoas, entrevistadas pela equipe de reportagem do Varela Notícias, é que sejam cortados os benefícios como aposentadoria, pensão ou Bolsa Família.

Na manhã desta terça-feira (16), 280 senhas foram distribuídas no posto de recadastramento biométrico da Estação Bonocô, além de 60 senhas para o público considerado preferencial, mas a trabalhadora doméstica Fábia lima, 37 anos, só garantiu a senha número 112 porque chegou às 21h da segunda-feira (15) e dormiu na fila.

“Trouxe cadeira e banco pra ficar aqui, mas não sei que horas vou sair, porque tem gente passando na frente. Tem gente vendendo ficha pelo valor de R$ 20 ou R$ 50. É muita demora e falta de organização”, disse.

A enfermeira Elaine Figueiredo, 37 anos, foi uma das pessoas que decidiu procurar um “cambista”, como ela se referiu, para comprar uma senha de atendimento.

“Ele vai me vender por 50 reais. Minha mãe é pensionista e estou aqui fazendo isso por ela, senão ela vai perder o benefício”, afirmou.

Foto: Varela Notícias

A trabalhadora autônoma Líliam Valeriano, 25 anos, contou que teve gente até passando mal na fila.

“Tive que ligar pro Samu e levou quase uma hora pra chegar a ambulância. Um absurdo. Isso é uma vergonha, uma humilhação. Esse banheiro químico eles nem lavam. Se uma mulher entrar aí, pega uma infecção. A gente passa fome, sede, fica sem dormir, pra ainda dá voto a esses cidadãos”, reclamou.

A trabalhadora doméstica, Cleide Oliveira, 42 anos, ainda teve que enfrentar problemas na documentação, depois de ter passado 21 horas na fila.

“Cheguei ontem, às 13h30, e até agora não resolveu nada. Vim pegar a ficha para minha irmã e estão dizendo que a carteira de trabalho dela não serve. Estou sem comer, sem tomar banho, sem dormir e ainda tem gente invadindo a fila. Estamos sendo tratados como bichos, não como seres humanos”, criticou.

De acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), entre os dias 8 a 13 de janeiro, 63.478 eleitores foram atendidos em 27 postos da capital baiana, totalizando uma média diária de 12.695 atendimentos.

O TRE-BA esclareceu, em nota, que o prazo para recadastramento não será prorrogado e permanece até o dia 31 de janeiro. Após esse prazo, o título será cancelado e os benefícios poderão ser cortados, mas o eleitor terá até o dia 9 de maio para regularizar a situação. Varela

Facebook Comments