Data de Hoje
20 April 2024

Bolsa Família volta a registrar fila de espera com 438 mil famílias

Foto: Agência Brasil

O Bolsa Família voltou a registrar fila de espera quase três meses após o relançamento do programa pelo governo Lula. Em maio, 438 mil famílias tiveram o cadastro aprovado pelo governo, mas não receberam o benefício, segundo a Folha de São Paulo.

Segundo a reportagem, o retrato contraria uma expectativa do próprio governo de manter a fila zerada até dezembro, após o Congresso Nacional aprovar uma PEC que injetou R$ 70 bilhões no programa social para este ano, além dos R$ 105 bilhões já previstos inicialmente no Orçamento.

 

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social não esclareceu as razões pelas quais não efetua a inclusão dessas famílias no programa. A pasta comandada por Wellington Dias (PT) limitou-se a divulgar uma nota em que lista uma série de dados e indica que o prazo médio para a entrada de novos beneficiários está em 70 dias.

Para “famílias vulneráveis”, que o ministério caracteriza como “indígenas, quilombolas, resgatados de situação análoga à escravidão, entre outros”, o prazo é de 45 dias, segundo o MDS.