Brasil contabiliza 693 mortes diárias por Covid-19

A média móvel diária de óbitos por covid-19, que registra as oscilações dos últimos sete dias e elimina distorções entre um número alto de meio de semana e baixo de fim de semana, ficou em 693 nesta quinta-feira, 24.

Nas últimas 24 horas, o Brasil teve 32.129 novos casos e 818 novos óbitos. Ao todo são 4.659.909 pessoas contaminadas e 139.883 mortos por coronavírus desde o início da pandemia, conforme dados do consórcio dos veículos de imprensa, formado por EstadãoG1O GloboExtraFolha e UOL, e feito em conjunto com as secretarias estaduais de Saúde. O balanço do Ministério da Saúde desta quinta mostra que há 4.023.789 brasileiros recuperados da doença e outros 494.105 que seguem em acompanhamento.

Estado com os maiores números absolutos de covid-19 no País, São Paulo contabilizou 6.267 novos casos e 185 novas mortes nas últimas 24 horas. No total, o Estado tem 958.240 infecções diagnosticadas e 34.677 óbitos. De acordo com boletim da Secretaria Estadual de Saúde, são 821.045 pessoas recuperadas, sendo que 104.850 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

Já no Rio de Janeiro foram registradas 126 mortes e 3.100 novos casos da doença no período de 24 horas. Até agora, 18.037 pessoas morreram em função do coronavírus no Estado, que tem 257.985 casos. O número de pacientes curados é de 234.581, conforme a Secretaria Estadual de Saúde do Rio.

Parceria

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal. De forma inédita, a iniciativa foi uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia e se manteve mesmo após a manutenção dos registros governamentais.

Segundo o Ministério da Saúde, 32.817 novos casos de covid-19 e 831 óbitos foram registrados nas últimas 24 horas, o que eleva o total para 4.657.702 pessoas infectadas e 139.808 que perderam a vida por conta da doença no País. Os números diferem dos compilados pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

ISTO É

Facebook Comments