Data de Hoje
10 May 2021
Rio de Janeiro tem o maior défcit entre os estados/ Foto: Reprodução

Brasil tem o maior déficit de contas públicas desde 2001

O setor público consolidado (que inclui, além da União os resultados dos estados, municípios e estatais) gastou muito mais do que arrecadou no ano passado e registrou em, 2015, o pior resultado em 14 anos: um déficit primário de R$ 111,2 bilhões, equivalente a 1,88% do Produto Interno Bruto (PIB). Em 2014, o resultado negativo havia sido de R$ 32,5 bilhões, ou 57% do PIB. Sem uma economia primária, o governo conseguiu pagar os juros da dívida pública. O Rio de Janeiro foi o estado com o pior resultado primário 2015, repetindo o que já tinha ocorrido em 2014.

Os juros nominais chegaram a R$ 501,8 bilhões no ano. Com isso, o chamado resultado nominal, que, teoricamente, deveria ser o primário menos os juros, chegou a R$ 613 bilhões, o equivalente a 10,34% do PIB. No ano anterior, a conta nominal havia somado R$ 343,9 bilhões ou 6,05% do PIB.

O chefe adjunto do departamento econômico do Banco Central, Fernando Rocha, explica que o déficit histórico é resultado de uma atividade econômica baixa, o que impacta a arrecadação do governo, e do pagamento dos passivos apurados pelo Tribunal de Contas da União, as chamadas pedaladas fiscais (atrasos nos repasses a bancos públicos e ao FGTS para melhorar artificialmente as contas públicas). Em dezembro, o Tesouro Nacional quitou todo o montante apurado, de R$ 55,8 bilhões, o que afetou o resultado do ano.

Com o pagamento das pedaladas, o governo central (formado por Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) foi o principal responsável por puxar para baixo o resultado do setor público. Em 2015, o resultado do governo central foi negativo em R$ 116,6 bilhões. O número apresenta uma divergência em relação ao apresentado ontem pelo Tesouro Nacional, de um déficit de R$ 114,9 bilhões, por conta de uma diferença de metodologia.

As estatais apresentaram um resultado negativo de R$ 4,2 bilhões no ano passado. Estados e municípios foram os únicos a terem um superávit: fizeram uma economia de R$ 9,7 bilhões.

RIO TEM MAIOR DÉFICIT ENTRE ESTADOS

O estado do Rio de Janeiro apresentou novamente, assim como em 2014, o pior resultado primário dentre os estados em 2015, um déficit de R$ 4,17 bilhões. Acrescentados os juros nominais, que somaram R$ 14,11 bilhões, o resultado nominal foi de R$ 18,3 bilhões. Proporcionalmente à receita corrente líquida, o resultado primário corresponde a 4,2%. A dívida líquida do estado atingiu R$ 128,7 bilhões em dezembro.

Só em dezembro, o setor público consolidado apresentou um déficit de R$ 71,7 bilhões, também o pior desempenho para todos os meses desde o início da série histórica, em 2001. Em 2014, o número foi de R$ 12,9 bilhões. No mês, o governo central teve um rombo de R$ 60,9 bilhões, as estatais ficaram negativas em R$ 974 milhões e os estados tiveram resultado também deficitário de R$ 9,8 bilhões.

Click Notícias

Facebook Comments