Data de Hoje
24 September 2021

Câmara aprecia veto do prefeito ACM Neto ao Centro de Referência LGBT

O veto ao projeto de lei que cria o Centro de Referência LGBT em Salvador deve ser votado hoje na Câmara Municipal. Enquanto não for a votação, nenhum projeto pode ser apreciado.



Por conta disso, todos os líderes partidários estão reunidos, neste momento, para discutir como será a votação. Ontem, a vereadora Fabíola Mansur (PSB), autora do projeto, fez críticas ao prefeito ACM Neto por ter vetado o projeto.


 



A socialista lembrou que numa cidade como Salvador, com altos índices de violência contra homossexuais, o veto não poderia ter acontecido.

 

Segundo a socialista, a justificativa de Neto ao veto é frágil. Embora o legislativo não possa apresentar projetos que gerem despesa, Fabíola lembra que a senadora Lídice da Mata garantiu R$100 mil por meio de emendas para a locação do espaço físico para abrigar o centro e contratação de equipe multidisciplinar. Além de Lídice, o deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB) também garantiu recursos de emendas. “Os recursos estão garantidos”, pontua Fabíola.



A vereadora reclamou ainda do projeto de indicação, também aprovado por seus pares, que sugeria ao prefeito a criação do Centro LGBT. O projeto está na mesa de ACM Neto desde meados do ano passado. À época, a Secretaria de Reparação chegou a montar um Grupo de Trabalho para discutir a implementação da unidade, mas nada foi feito de lá para cá.



Segundo o líder do governo, Joceval Rodrigues (PPS), há boas chances do Cenytro ser implementado. "Estamos conversando e vamos chegar a um solução",  



Entidades ligadas à causa LGBT prometem encher as galerias da Câmara, numa forma de pressionar os veraedores a derrubarem o veto.

Facebook Comments