Data de Hoje
15 April 2021

Carolina Portaluppi aponta modelo de biquíni que é sua aposta para o verão

Filha de Renato Gaúcho não abre mão do sutiã cortininha e fala das paqueras na praia: ‘Uns caras me pedem em casamento quando saio do mar’.

O verão só chega oficialmente no dia 21 de dezembro. No Rio, porém, a estação mais quente do ano já deu suas caras: seja nas altas temperaturas ou quando o assunto é moda nas faixas de areia mais disputadas da orla. Moradora de Ipanema, na Zona Sul carioca, Carolina Portaluppi bate ponto na praia do bairro, onde costuma exibir sua coleção de biquínis – e sua boa forma, claro

5 6

Tenho muitos biquínis, gosto de variar. Uso bastante protetor solar e procuro ir com o mesmo modelo, o de cortininha, nos dias de mais sol, para manter a mesma marca. Eu gosto de marquinha!”, conta e filha do ex-jogador Renato Gaúcho.

Carolina diz que se cuida o ano inteiro, e que por isso já chega à estação mais quente do ano com tudo em cima. “Não me preparo para o verão, tento ter o mesmo corpo o ano inteiro, acho mais saudável. Procuro estar sempre com o corpo ideal. Vou muito à praia, é o lugar onde me sinto em paz. Se pudesse, morava lá (risos). Então estou sempre de biquíni ou com roupas leves”, explica ela, que pratica muay thai para exibir as curvas nestes modelitos enxutos. “Amo luta, faço porque gosto. É uma terapia para mim”.

Ainda assim, a modelo afirma que tem lá seus defeitinhos e que deixou de se preocupar com os flagras dos paparazzi quando está na praia. “De uns tempos para cá tenho estado cada vez mais relaxada em relação a isso porque não dá para fugir da realidade. Sempre tem algum paparazzo e eu não tenho saco para me arrumar sempre que saio de casa e nem vejo necessidade nisso. Tenho celulite, meu cabelo não está lindo sempre e há dias em que eu mal vejo as roupas que visto, então não sairia em uma capa de revista. Mas essa sou eu e as pessoas gostam de mim assim”.

E não são só os fotógrafos que ficam de olho em Carolina. Ela admite que a paquera rola solta quando está na praia: “As pessoas me respeitam muito, mas sempre tem uns caras que me pedem em casamento quando estou saindo do mar ou algo assim (risos). Olhar é inevitável, a praia é um lugar onde as pessoas ficam muito perto umas das outras, e acho que isso facilita a aproximação. O que é legal, porque muita gente vem conversar comigo e falar  de coisas positivas.”

Atualmente loira, Carolina diz que não é fácil manter este visual: “O cabelo loiro dá muito trabalho e é caro para cuidar (risos). Tenho que hidratar sempre em casa e passar óleo leave in. Há vários detalhes que fazem toda diferença e agora tenho que dedicar muito mais tempo para o meu cabelo, porque além de loiro, ele é comprido. Mas eu amo!”

Por Ego

Facebook Comments