Data de Hoje
30 July 2021

Caso ROBLE: Milhões de reais e dois vereadores envolvidos

art-rob

Conforme endereço exibido na razão social, a “Roble Serviços Ltda”, está localizada em um centro comercial da nobre Villas do Atlântico, em Lauro de Freitas – BA. A empresa já recebeu milhões de reais da prefeitura de Salvador, e desde a gestão do ex-prefeito João Henrique, a famigerada obtém grandes contratos com a capital, de acordo com os dados encontrados no site transparência da prefeitura , em torno de R$ 60 milhões já foram pagos á Roble por serviços na infraestrutura urbana da capital, enquanto o capital social declarado no contrato social é de dois milhões e cem mil reais, valor relativamente pequeno em comparação aos milhões já recebidos.

Captura de Tela 2015-06-09 às 08.26.28

Captura de Tela 2015-06-09 às 08.28.18

O que chama atenção, é o grande período de casamento entre empresa e a prefeitura de Salvador, segundo informações que estão fervendo na Câmara Municipal, dois parlamentares tem a responsabilidade de manter o relacionamento saudável com a Roble. Conforme relatos, os vereadores recebem grandes repasses das empresas em troca de favores na  prefeitura. A redação do Informa1 já tem os nomes dos vereadores, e outra investigação está em operação. Líder da oposição na Câmara Municipal, o vereador Carlos Suíca, prometeu iniciar uma investigação rigorosa sobre os contratos milionários entre a empresa Roble Serviços e a Superintendência de Conservação e Obras Públicas de Salvador (Sucop). De acordo o vereador Suíca, o capital da empresa não passa de R$ 2,1 milhões. “Tem coisas do governo João Henrique que ACM Neto tem que responder”.

Captura de Tela 2015-06-09 às 08.25.31

Suíca também disse não acreditar nas suspeitas de envolvimento de vereadores do PTN na mediação dos contratos, mas afirmou que “se tiver, ACM Neto vai ter que responder”. Ele ponderou, porém, que fará apuração a fundo para que não haja nenhuma injustiça.

sala-fechada-809Visitamos o endereço que é mostrado no site da receita federal, e descobrimos que atualmente não existe funcionamento na sala 809, descrita como sede da ROBLE. Também encontrado no portal da receita, a instituição é de propriedade dos sócios, Marco Barral e Marise Barral.

 

 

fonte metro 1

Facebook Comments