Data de Hoje
16 June 2021

Cinemas fecham e decretam a 'morte' do Aeroclube

 
  • Margarida Neide l Ag. A TARDE

    Em ruínas, Aeroclube tem projeto para ser reconstruído

A rede de cinemas UCI , atração que ainda funcionava no shopping Aeroclube, encerrou as atividades nesta quinta-feira, 1º. Com isso, a operação do centro comercial da orla chegou definitivamente ao fim.

Apesar de já ser esperado, o fechamento gerou mais perdas.  Cerca de 25 funcionários das quatro salas de cinema que continuavam funcionando no Aeroclube foram demitidos e não tiveram a chance de transferência para unidades de outros shoppings, pois a rede que funcionava no local era operada por um grupo empresarial diferente dos que controlam salas de cinema em shoppings como  Barra, Iguatemi e Salvador Shopping.

De acordo com Renato Laércio dos Santos, 27, que trabalhava nos cinemas do Aeroclube há quatro anos, os profissionais ficaram desamparados. "Não nos deram opção de emprego porque a rede não tem filial aqui. Nem prometeram novos trabalhos depois da reabertura", afirma Renato, que apesar de ter ficado sem emprego disse concordar com o fechamento. "Estava deserto lá, só tinha o cinema e pronto, estava na hora de fechar".

Empreendimento

A construção de um novo empreendimento no local, com previsão de funcionamento para 2016, trará mais opções de lazer e trabalho. Em nota, a UCI cinemas informa que a previsão para reinaugurar as salas é a mesma da construção do centro de compras, ou seja, dois anos. A expectativa é que  modernas instalações voltem a prestar  serviço à população.

Lojistas

Lojistas que sofreram com perdas no antigo centro, em processo de ruína por cerca de oito anos, esperam que com o projeto pronto novos negócios sejam gerados. "O Aeroclube é um importante centro empresarial e de entretenimento para a cidade. Um shopping diferenciado, temático, que lamentavelmente não deu certo. Foram grandes danos econômicos e sociais", observa o presidente do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas), Paulo Motta.

O próximo passo agora é a demolição do que restou do shopping. A equipe de A TARDE foi ao local nesta quinta, mas a entrada não foi permitida.

Frequentadores do cinema também foram surpreendidos com a notícia. O subgerente Darlan Carvalho, 25, disse que não soube do fechamento durante o feriado. "Vim achando que estivesse funcionando normalmente. Gostava muito daqui, era tranquilo. Além disso era mais barato. Terei de procurar outra opção de lazer ", diz

Facebook Comments