Data de Hoje
27 February 2021

Ciro defende criar “ampla desobediência civil no país” contra Bolsonaro

CC: Como o senhor vê a atuação da oposição?
CG: Totalmente desorganizada. O outro lado da tragédia é a oposição.

CC: E o papel do Lula? O senhor espera um outro tipo de atuação a partir da libertação do ex-presidente?
CG: Não tenho vontade de comentar. O Lula é um irresponsável e não tenho vontade de ficar repetindo essa afirmação.

CC: A pressão internacional pode ter algum efeito sobre o Brasil?
CG: Está em curso. O G-20 mandou um comunicado para o Bolsonaro para mostrar os efeitos da pandemia, sanitários e econômicos. Estou aqui amadurecendo uma ideia. Na hora apropriada, proponho levar o Bolsonaro ao Tribunal de Haia, por crimes contra a humanidade.

CC: Quais outros movimentos que o senhor e o seu partido farão para tentar impedir que a tragédia seja pior?
CG: Precisa criar um ambiente no País para uma ampla desobediência civil. Se ele tomar a decisão de impor uma quarentena vertical, os governadores devem simplesmente desobedecê-la. Aqui no Ceará não vamos aceitar. Está determinada a quarentena, ela é radical. Vamos importar leitos de UTI, não vou dizer de onde, pois, se for necessário, traremos na marra. Os governadores e prefeitos devem seguir as orientações dos infectologistas, da Organização Mundial de Saúde. Ontem (terça-feira 24), conseguimos uma liminar, expedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo, que autoriza os entes federados a impor de maneira autônoma as restrições que acharem necessárias. No Ceará, conseguimos uma liminar para ocupar os aeroportos com a vigilância sanitária estadual, pois a Anvisa simplesmente não permitia o controle do fluxo. É isso que precisamos fazer. Desconsiderar o Bolsonaro.

CC: O senhor vê algum risco de uma aventura ainda mais autoritária?
CG: Na cabeça do Bolsonaro, acho, campeia essa ideia. Ele instiga uma radicalização que predispõe uma fração da sociedade a uma resposta autoritária.

Facebook Comments