Data de Hoje
26 September 2021
Foto: Reprodução/G1 BA

Clínica em Feira de Santana tem fila de 800 pessoas para vacina contra H1N1

Medicamento está em falta na rede particular de Salvador e no interior da BA.

Campanha de vacinação foi antecipada para o dia 18 de abril no estado.

Uma clínica particular de vacinação na cidade de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador, tem uma lista de espera formada por 800 pessoas para tomar a vacina contra a gripe H1N1. A fila é formada por pessoas que não fazem parte do público alvo da campanha de vacinação, que na Bahia foi antecipada do dia 30 para o dia 18 de abril.

Segundo uma enfermeira que trabalha na clínica, o local recebeu na semana passada 500 doses da vacina, quantidade que normalmente demora dois meses para acabar. No entanto, devido à grande procura, o estoque se esgotou em apenas três dias.

“Conseguimos agora comprar mil doses. Já temos mais 500 doses reservadas para encaminhamento, mas a gente não tem como comprar mais devido ao fabricante, que está tendo um pouco de dificuldade para fornecer essas vacinas”, destacou a enfermeira Kellen Novaes.

Com medo de pegar a gripe H1N1, 15 pessoas da mesma família que moram em Feira de Santana se reuniram para tomar a vacina, mas quando chegaram à clínica as doses já tinha se esgotado.

“Nós tivemos uma sobrinha em São Paulo que foi internada na UTI. Então resolvemos todos tomar a vacina, porque também está vindo a micareta, e a ideia é mais de prevenção”, destacou o empresário Lindomar Pesso.

“Já era pra ter sido todo mundo vacinado, mas a gente não esperava que a demanda iria ser tão grande”, afirmou a engenheira civil Jane Pessoa.

As doses da vacina contra a gripe H1N1 custam entre R$ 100 e R$ 140, mas devido à grande procura nos últimos dias, as clínicas estão sem o medicamento. Em Salvador, as clínicas esperam doses da vacina.

Campanha de vacinação

Marcada inicialmente para o dia 30 de abril, a 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe foi antecipada para a próxima segunda-feira (18) na Bahia, segundo anunciou a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). A imunização protege contra o vírus H1N1. Segundo o órgão, a antecipação ocorre porque os lotes de imunização contra doença chegaram mais cedo. No dia 30, será realizado o Dia D de mobilização nacional.

A vacina estará disponível em postos e centros de saúde de todos os municípios do estado para idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menos de cinco anos e trabalhadores da saúde (público e privada). A imunização também atende mulheres grávidas e puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade, sob medidas sócioeducativas.

Conforme a Secretaria de Saúde, este ano, segundo dados atualizados na quarta-feira (6), foram registrados 11 casos de H1N1, e três pessoas morreram em Salvador.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep), o objetivo da campanha é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. Este ano, a população estimada para receber a vacinação é de 3.269.328 pessoas de todos os grupos prioritários na Bahia.

Segundo a Sesab, o estado contará com 25 mil trabalhadores do SUS e voluntários para a vacinação. Ainda serão utilizados 4.500 veículos e 3.600 serviços de saúde e postos de vacinação.

Entre os cuidados indicados à população para prevenir a doença, estão: lavagem das mãos várias vezes ao dia; evitar tocar a face com as mãos e proteger a tosse e o espirro, com lenço descartável; manter os ambientes ventilados; evitar aglomerações e ambientes fechados.

Por G1 BA
Facebook Comments