Data de Hoje
30 November 2021

Coité: Forró do Jegue satiriza condenados no mensalão

b32a307f9b41b9154e296d666b3b7399

Forró do Jegue completou 20 anos com tema polêmico

Em ano de eleição, o tradicional forró do jegue no distrito de Aroeira, em Conceição do Coité, completou 20 anos e resolveu fazer uma paródia com os condenados no processo do mensalão. Na letra da musica, o jeque esquerdista que pregava Che Guevara e conhecia de cor o Manifesto do Partido Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels, teóricos fundadores do socialismo científico, vai para Brasilia conhece Marcos Valerio e acaba na Presídio da Papuda preso ao lado de José Dirceu e José Genoino. O refrão da música diz o seguinte: “Cadê o jegue / que andava aqui curtindo / cadê o jegue / que saudade eu estou sentindo / Cadê o jegue / o boato ta surgindo que ele está lá na papuda com Dirceu e Genoino”. Os coordenadores do Forró do Jegue resolveram usar personagens  para representar o ministro do STF Joaquim Barbosa, responsável pela condenação na ação penal 470. Ele que desfilou sobre uma gaiola representando a penitenciaria da Papuda em Brasília, dentro da grade um homem representando a figura da Marcos Valério e o jegue, e do lado de fora,  mas com farda de presidio, dois homens caracterizados de José Dirceu e José Genoino puxavam a charrete. “Este ano pensamos no Jegue Rei, pois são 20 anos de reinado, até fizemos a música, mas numa reunião com a coordenação a maioria entendeu que o assunto do mensalão foi de maior repercussão no ano e optamos por trazer como tema da festa”, justificou Edevaldo Santiago Ramos, um dos responsáveis pelo Forróo do Jegue. O forró jegue já teve como personagem no meio político a figura do presidente Fernando Henrique comparando ele a Fernando Collor e Fernandinho Beira.

Facebook Comments