Data de Hoje
13 June 2021

Com convênio assinado, Caixa pede adiamento de Festival de Esporte por causa da crise

 

Com convênio assinado, Caixa pede adiamento de Festival de Esporte por causa da crise

O convênio entre a prefeitura de Salvador e o Ministério do Esporte para a realização do Festival de Esporte e Lazer foi assinado em 15 de dezembro de 2014, e publicado no Diário Oficial do Município (DOM) nesta quarta-feira (19). Mesmo assim, ele ainda não tem previsão para sair do papel. O acordo prevê o investimento de R$ 1 milhão do governo federal e outros R$ 41,7 mil da gestão municipal. Mas a crise econômica dificultou o investimento. Segundo o diretor de Esporte da prefeitura, Téo Senna, a Caixa Econômica Federal solicitou que o projeto, previsto para setembro deste ano, fosse adiado por causa da crise econômica. “A própria Caixa pediu para segurar por causa do contingenciamento feito pelo governo. […] A nossa expectativa agora é de fechar tudo até dezembro para começar isso no próximo ano”, explicou. Um detalhe chama a atenção: de acordo com a publicação do DOM, o convênio teria vigência de sete meses a partir da assinatura. O texto, contudo, só foi publicado quase nove meses após a celebração do acordo. Mesmo assim, o diretor minimizou a questão e negou que o processo tenha qualquer problema – mesmo sem a publicação de um aditivo. “Como foi um pedido da própria Caixa, que é quem está gerindo o recurso, não tem problema. Todo o processo já está em andamento e, assim que a Caixa der o aval, nós vamos executar. Está tudo normal”, garantiu. Senna contou que o evento ainda está em fase de tramitação e não tem locais definidos, mas que já foram definidas as empresas envolvidas e desenvolvida uma lista de eventos que farão parte do festival, como a Olimpíada dos Alunos de Escolas Municipais, a Copa Salvador, a Copa Dente de Leite e os Jogos da Ilha. “Uma parte deste dinheiro vai para a construção de seis campos de futebol e o resto para o festival”, contou.

Facebook Comments