Data de Hoje
2 August 2021

Com Escudero de volta, Vitória tenta vencer o Criciúma e encostar no G-4; acompanhe lance a lance

Leão quer esquecer revés contra o Botafogo e voltar aos caminhos dos triunfos na Série B

 

Sem tempo para remoer a dor do revés. Esse é o Vitória, derrotado facilmente pelo Botafogo por 2×0, sábado passado, no Rio de Janeiro, e que já entra em ação nesta terça (2), diante do Criciúma, às 19h30, no Barradão, com a única meta de se reabilitar na Série B.

O ambiente não permite comemorações, mas o interino Wesley Carvalho certamente está aliviado em poder contar com Escudero, recuperado de lesão muscular na coxa.

 

Escudero é uma dos líderes do Leão na atual temporada.
(Foto: Mauro Akin Nassor/Correio*)

Capitão do time, o meia substitui Rhayner, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Principal nome do elenco, o argentino tem a responsabilidade de ser o ponto de equilíbrio de um time ainda fora de sintonia no ano. Porém, após seguidas contusões musculares na temporada, o argentino preferiu não fazer projeções individuais pra este jogo.

“Vou começar a ver como estou me sentindo. Fiz ressonância não tem nem uma semana, fiz tratamento intenso para chegar bem nesse jogo. Treinei, não senti nada. Estou me sentindo bem. Vou ver se estou pronto”, comentou, após voltar de lesão na coxa.

Autor de dois gols na atual Série B, dessa vez Escudero terá ainda mais liberdade em relação à partida contra o Bragantino, quando marcou um dos gols da goleada por 4×1 – o outro foi contra o Oeste. Ao invés de jogar centralizado, o camisa 11 vai ter a possibilidade de encostar mais no ataque pelo lado esquerdo, enquanto Pedro Ken terá a responsabilidade de fazer a transição entre defesa e ataque.

“Treinador mais ofensivo… Nosso time tem estrutura mais ofensiva, com jogadores velozes pelos lados, fica mais fácil para articular. É bom para mim e para o grupo também”, analisa a estrutura tática que será utilizada hoje. Com seis pontos, o Leão é 8º, três pontos atrás do Macaé, em 4º.

Evolução
Espectador contra o Botafogo, Escudero prefere acreditar que a equipe vai dar sequência ao futebol apresentado no segundo tempo no Rio, quando o jogo já estava 2×0 para os cariocas. 

“A gente vem trabalhando. Wesley vem colocando o jogo dele dentro do campo. A gente está tentando fazer o melhor, e acredito que vai ser uma melhora boa”, afirmou.

Com 17 jogos na atual temporada, o argentino tenta reencontrar o sucesso que obteve com a camisa rubro-negra em 2013, quando atuou em 26 partidas na campanha do quinto lugar na Série A do Brasileiro – ele é o único titular  remanescente daquela equipe treinada por Ney Franco.

Submetido a uma cirurgia no ligamento cruzado anterior do joelho em fevereiro do ano passado, o jogador ficou seis meses de fora e atuou em dez partidas no rebaixamento do ano passado.

Facebook Comments