Data de Hoje
29 November 2023

Com investimento de R$ 6 milhões, Prefeitura de Salvador inaugura nova Feira do Curtume

Fotos: Betto Jr. / Secom PMS_Reportagem: Thiago Souza e Vitor Villar / Secom PMS_

 

A Prefeitura de Salvador entregou na manhã desta quinta-feira (14) a nova estrutura da Feira do Curtume, na Calçada, que passou por obras de requalificação. O espaço público municipal, que está entre os mais importantes da Cidade Baixa, agora tem capacidade para abrigar 112 barracas – sendo que 30 delas já estão instaladas -, além de módulo com oito boxes para bares e restaurantes e comodidades aos vendedores e clientes como área para carga e descarga, sanitários, escritório e outras facilidades.

 

O projeto, de autoria da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), foi elaborado em conjunto com os antigos permissionários da feira, atendendo a demandas antigas do local ao recuperar uma área que nos últimos anos estava degrada. Os feirantes, que antes da requalificação da Prefeitura tinham que conviver com enchentes em períodos de chuva e atuavam em pontos improvisados com lonas e caixotes, agora têm condições adequadas de trabalho.

 

O prefeito Bruno Reis participou do evento de entrega e exaltou a importância do comércio informal para Salvador: “Essa atividade garante o sustento de milhares de famílias em nossa cidade, que é capaz de permitir que milhares de cidadãos e cidadãs realizem os seus sonhos a partir do seu trabalho. É por isso que, sob a nossa gestão, a relação da Prefeitura com o comércio informal mudou. Só quem trabalhava antes aqui, nessa feira, vai lembrar qual era a realidade e vai compreender qual é a diferença”, disse.

 

“As pessoas tinham que comercializar os seus produtos no chão. Quando chovia, perdiam as suas mercadorias. Os clientes não vinham por falta de segurança, pela poeira, pelo sol no verão, pelos carros que aqui dividiram espaço. Só a imagem é capaz de explicar. Isso aqui, antes, era um terreno baldio. A Prefeitura veio, dialogou com os feirantes. Vejam quantas barracas e boxes. Agora tem drenagem para escoar a água, tem cobertura isotérmica, tem piso intertravado. Isso, sim, é dar dignidade para que as pessoas tenham melhores condições de trabalho”, discursou Bruno Reis.

 

O investimento da Prefeitura foi de R$ 6,2 milhões e envolveu a implantação de cobertura metálica em forma de treliça, telhas termoacústicas para conforto térmico e construção de uma nova área externa. O espaço conta com sanitários, praça de alimentação com boxes para a comercialização de bebidas e refeições, sala de administração e um módulo de apoio contemplando depósito, sanitário, abrigo de resíduos e guarita. Foi implantado ainda passeios e pavimentação em piso intertravado, sistema de drenagem, contenção em alvenaria de pedra, gradil e paisagismo.

 

Presidente da FMLF, Tânia Scofield destacou que todas as intervenções foram feitas em diálogo com os vendedores. “Quando a gente chegou para fazer o levantamento, isso aqui era uma grande área alagada, pois tem um canal aqui na frente que transbordava em época de muita chuva. Pouquíssimos permissionários ainda resistiam, com boxes totalmente degradados. Os feirantes iam para a rua, mesmo, para o canteiro central da rua, para tentar fazer o seu ganha-pão por falta de espaço adequado”, disse.

 

“Essa é uma área que sempre teve uma importância muito grande para o Subúrbio e para a península itapagipana. E entendo que hoje temos ela de volta, num espaço aberto, claro, bem ventilado, com todo o conforto e convidativo para que as pessoas vendam os seus produtos e para que os clientes retornem para cá, porque terão muito mais facilidade”, completou Tânia Scofield.

 

Para cumprir os quesitos de acessibilidade, foram construídas rampa, escada de acesso com sinalização tátil no piso e sanitário PCD. Parte da pavimentação tem revestimentos de fácil lavagem e manutenção, como piso em granilite e revestimento cerâmico. Já a área externa tem estacionamento com 17 vagas, pátio de carga e descarga para receber caminhões e outros veículos de carga de mercadorias, além de área verde arborizada e espaço de convivência.

 

*Vendedores* – Darilene Santos Monteiro, 40 anos, trabalha na Feira do Curtume há 21 anos, herdando o ofício da sua mãe, vendendo refeições e bebidas. “Aqui tinha uma situação bem precária, porque alagava muito, estávamos à deriva. Nós éramos verdadeiros guerreiros e guerreiras. Mas, a gente nunca perdeu a fé na reforma da feira, sempre acreditamos muito na nossa história. E a partir de hoje vamos trabalhar com dignidade, Jesus nos permitiu isso e assim está sendo a nossa história da feira sendo resgatada”, disse.

 

Tatiane Santos e Santos, 51 anos, é vendedora de frutas e verduras há mais de 30 anos. “Espero que mais clientes cheguem para comprar, porque a gente estava perdendo muitos. Expectativa é que a gente não perca mais mercadoria, porque vai acabar aquela enchente que tinha antes, quando a água tomava conta de tudo. Agora, a gente tem barracas novas, com toda estrutura, com armário para a gente guardar tudo e trancar com cadeado, vai acabar essa coisa de chuva”, comemorou.

 

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública (Semop), Alexandre Tinôco, as 30 barracas já instaladas atendem os feirantes que costumam atuar no espaço diariamente. O equipamento, porém, tem área suficiente para que mais pontos sejam colocados. “A gente espera também abrigar os chamados flutuantes, que nos finais de semana costumam vir da Região Metropolitana para Salvador para comercializar. Ultimamente, esses comerciantes estavam ficando nas ruas, de forma irregular. Então, estamos trazendo eles para junto da gente, credenciando todos, para fazer algo confortável”, disse.

 

*Funcionamento* – A Feira do Curtume conta com espaço para venda de frutas, verduras, hortaliças, produtos da roça, artesanatos, cereais, grãos, entre outros utensílios. Ela funcionará de segunda a sábado, das 6h às 18h. Nos domingos e feriados, o atendimento será das 6h às 15h. A princípio, a feira volta a funcionar com trabalhadores que atuavam no local desde o fechamento da área para a reforma. Para ocupar as vagas restantes, a Semop abrirá chamamento público através de licitação para seleção dos novos permissionários.

 

*Plano* – O projeto de requalificação da Feira do Curtume integra as ações previstas no Plano de Bairros de Itapagipe. A iniciativa reúne informações sobre o território e proposições para o desenvolvimento integrado e sustentável dos 14 bairros que integram a região: Santa Luzia, Calçada, Mares, Uruguai, Massaranduba, Jardim Cruzeiro/Vila Ruy Barbosa, Caminho de Areia, Roma, Boa Viagem, Monte Serrat, Bonfim, Mangueira, Ribeira e Lobato.

 

O instrumento propõe políticas através de iniciativas a curto e médio prazo, com diretrizes, programas e políticas públicas nas áreas econômica, ambiental e mobilidade, explorando todo o potencial característico da região.

Facebook Comments