Data de Hoje
21 September 2021
Foto Manu Dias/AGECOM

Com nomeação de Lula suspensa, Eva Chiavon assume Casa Civil

A cadeira de ministro da Casa Civil estava vaga desde que o ministro do Supremo Gilmar Mendes suspendeu a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sexta-feira, 18 de março. Com esse impasse, quem assume, temporariamente, a posição de braço-direito da presidente Dilma Rousseff de maneira inesperada é Eva Chiavon.

De acordo com publicação da Folha de São Paulo, na noite dessa terça (22), a secretária-executiva chegou ao cargo, na segunda (21), com status de primeiro-ministro do Palácio do Planalto em uma situação de “vácuo de poder”.

Em meio às últimas articulações políticas, Jaques Wagner, que assumia a pasta, foi deslocado para o gabinete da Presidência da República. O impasse jurídico não tem data para terminar.

Conhecida pelo gênio forte, a petista catarinense chegou a ganhar o apelido de “Dilma da Bahia” quando foi secretária estadual da Casa Civil entre 2007 e 2010, quando Jaques Wagner era governador do Estado.

Assim como Dilma no segundo mandato presidencial de Lula, quando estava à frente da Casa Civil e recebeu o apelido de “mãe do PAC”, Chiavon era a responsável por gerenciar o calendário de obras e projetos estaduais.

Antes de chegar à Casa Civil, Chiavon passou pelos ministérios do Trabalho, Planejamento e Defesa. No último, foi a primeira mulher a exercer a secretaria-executiva da pasta e enfrentou resistência por parte de militares, que pediam em conversas reservadas sua saída do posto.

Por Metro1
Facebook Comments