Data de Hoje
2 August 2021

Coronel da PM denuncia o próprio irmão como ladrão que matou homem no metrô do RJ

“É lamentável que ele tenha tirado a vida de uma pessoa de bem de uma forma tão estúpida”, afirmou PM

O suspeito de ter atirado e matado um homem em uma estação do metrô do Rio de Janeiro na sexta-feira passada foi denunciado pelo próprio irmão à Divisão de Homicídios. Coronel da Polícia Militar, Camelo, 53 anos, reconheceu o irmão, Edvardo Camelo da Costa, 46, nas imagens das câmeras de segurança divulgadas pela polícia. A vítima do crime foi o auxiliar de serviços gerais Alexandre de Oliveira, 47 anos, assassinado pelo irmão do oficial da Polícia Militar. Preso em 2006, o autor do crime não via o irmão policial há 20 anos. O reencontro aconteceu quando ele deixou o presídio, em março deste ano, beneficiado pela progressão de sua pena para o regime aberto. Sem emprego e sem-teto, o coronel Camelo foi resgatar o irmão na favela barreira do Vasco e lhe ofereceu trabalho.

“Ele começou a trabalhar na minha empresa de embalagens em Niterói. Dei casa mobiliada, roupa e comida. Na sexta-feira, ele saiu de manhã dizendo que ia procurar outro emprego, Chegou a me ligar às 16h, dizendo que não retornaria, porque ia trabalhar como entregador de pizza, pilotando uma moto. Mas, àquela altura, já tinha matado um inocente”, desabafou o coronel em entrevista ao jornal O Globo.

No depoimento que deu à Divisão de Homicídios, o coronel Camelo revelou detalhes das dez passagens pela polícia do irmão. Agora, o ladrão acusado de matar o auxiliar de serviços gerais está foragido. A prisão temporária de Edvardo foi expedida pela juíza Maria Izabel Pena Pieranti, da 16ª Vara Criminal do Rio.

“Dizer que ele não teve oportunidade é mentira. Eu o ajudei. Somos irmãos do mesmo pai e da mesma mãe. É lamentável que ele tenha tirado a vida de uma pessoa de bem de uma forma tão estúpida”, desabafou. Segundo ele, o desejo agora é ver o irmão preso “porque ele é um mal pra sociedade”.

Facebook Comments