Data de Hoje
13 June 2021

Corrida contra o tempo: bebê pode morrer por falta de transferência para UTI

Uma corrida contra o tempo em busca de uma solução para garantir a vida do filho. É o motivo do desespero do segurança, Márcio Bispo Ramos, 27 anos, que é pai do bebê que luta para viver na barriga da mãe, a recepcionista, Isadora Vaz Santos, 25 anos, que irá completar o sexto mês de gestação no próximo dia 5.



De acordo com o pai da criança Eduardo, ela teve complicação na gravidez e perdendo líquido, foi à procura de atendimento no Hospital Geral Menandro de Faria, em Lauro de Freitas, na última terça-feira (8), onde continua até hoje (11) aguardando transferência.

No Hospital Menandro de Faria, foi encaminhada para uma sala de pré-parto, e Marcio foi informado que o hospital iria solicitar a Central de Regulação de vagas do estado, uma vaga para UTI neonatal, pois seria indispensável para a sobrevivência da criança e o parto somente poderia acontecer com tal assistência. O fato é que desde o dia que deu entrada no Menandro, Isadora perde líquido e ainda não foi transferida para uma unidade com UTI Neonatal. A situação do bebê está ficando cada vez mais crítica.



Marcio, desesperado, falou com reportagem do Bocão News, que os médicos assumiram que o tempo da criança está se esgotando. “Hoje um médico me chamou e disse que é melhor a gente se apressar e procurar por conta própria, um local para internar minha esposa e meu filho, porque ela já perdeu todo líquido e a criança está ficando em estado grave e em pouco tempo o bebê poderá morrer. Eu não sei mais o que fazer. Será que vão esperar meu filho morrer para tomar uma providência?”, desabafa Eduardo.



A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, e até o fechamento desta matéria não obteve nenhuma resposta

Facebook Comments