Data de Hoje
30 November 2021

Cratera em ciclovia ameaça ciclistas na região da Pituba

As pedras que sustentavam a pista para bikes cederam e foram parar na areia da praia

ggggggggggggggggggggg

 

No meio do caminho de Carlos Drummond de Andrade havia uma pedra. Já para alguns ciclistas de Salvador, falta uma parte do caminho e sobram várias pedras. Há cerca de quatro meses, um trecho da ciclovia na orla da Pituba, localizado entre o antigo Clube Português e o Jardim de Alah, cedeu por conta das chuvas que assolaram a cidade em abril. “O jeito é ir pela pista do pedestre ou sair da bicicleta e andar pelo canto que sobrou da ciclovia”, explica Yuri Nascimento, 22 anos, sobre a alternativa dos ciclistas.

As pedras que sustentavam a pista para bikes cederam e foram parar na areia da praia. Só sobrou a estrutura de um canal de escoamento, por onde alguns ciclistas mais destemidos se aventuram.  À noite, a falta de sinalização dificulta a identificação do problema no caminho. “Já vi gente cair da bicicleta porque não viu o buraco a tempo”, conta o médico Marcelo Giacomini, 54.

O trecho danificado tem causado transtornos até para os pedestres, que veem seu caminho invadido pelos ciclistas que desviam da rota natural, destruída. “Reclamam quando pedalamos na pista de cima, dizem que a nossa pista é a de baixo”, comentou o mecânico de bicicletas Jeferson Menezes, 21.

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) informou que a ciclovia foi inaugurada em 2005. De acordo com a Conder, apesar da obra ter sido executada pelo estado, a manutenção ficaria sob responsabilidade da prefeitura. Segundo o secretário municipal de Infraestrutura e Defesa Civil, Paulo Fontana, a prefeitura já tinha conhecimento da situação, mas a indefinição da responsabilidade da faixa atrasou as medidas.

“Agora estou fazendo o orçamento (da obra de recuperação), que deve ficar pronto até a próxima semana, quando levarei para o prefeito aprovar”, declarou Fontana.

Facebook Comments